19 de Outubro, 2020 - 10:10 ( Brasília )

Aviação

Cerimônia na AFA marca despedida operacional do Tenente-Brigadeiro Amaral

Após 45 anos de carreira nas fileiras da Força Aérea Brasileira (FAB), o Oficial-General tomará posse como Ministro do Superior Tribunal Militar

Tenente Jonathan Jayme E Tenente-Coronel Santana

Uma cerimônia militar, realizada nesta quinta-feira (15), marcou a despedida operacional do Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira. Após 45 anos de carreira nas fileiras da Força Aérea Brasileira (FAB), o Oficial-General tomará posse, em alguns dias, como Ministro do Superior Tribunal Militar (STM). A solenidade, que ocorreu na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP), foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Participaram, ainda, da cerimônia o Comandante-Geral de Apoio, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior; o Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar; o Comandante-Geral do Pessoal da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Luis Roberto do Carmo Lourenço; o Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues; o Chefe de Logística e Mobilização do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Tenente-Brigadeiro do Ar João Tadeu Fiorentini; o Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic; o Diretor de Ensino da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Marcos Vinicius Rezende Mrad; Comandantes, Chefes, Diretores e Prefeitos de Organizações Militares da Aeronáutica; e o Graduado Master da Guarnição de Aeronáutica de Pirassununga, Suboficial Sandro Aurélio Renno Martinez.

O Tenente-Brigadeiro Amaral pousou na AFA a bordo de um T-27 Tucano e foi recebido pelo Comandante da Academia da Força Aérea, Brigadeiro  do Ar Ramiro Kirsch Pinheiro, e pelo Comandante do Corpo de Cadetes da Aeronáutica, Coronel Aviador Alessandro Barbosa Arrais de Oliveira. Depois, fez também um sobrevoo nas dependências da Academia em uma aeronave T-25. Após o pouso, encontrou-se com o Comandante da Aeronáutica para o início da cerimônia.

O Tenente-Brigadeiro Bermudez, em seu discurso, disse que uma importante etapa encerra-se para o Tenente-Brigadeiro Amaral e citou que o Oficial-General chega ao final da sua missão na Força Aérea do mesmo modo que o jovem Cadete Amaral enfrentou os desafios da vida acadêmica, agindo com sabedoria e paciência. "Ao escolher encerrar sua missão aqui na AFA, servindo de exemplo aos nossos bravos Cadetes, deixa mais uma vez um rastro luminoso que talha uma nítida mensagem nos céus da terra dessa Academia. Parabéns pela brilhante carreira e que ela sempre inspire nossos jovens filhos altivos dos ares", completou.

Emocionado, o Tenente-Brigadeiro Amaral comentou o fato da solenidade ocorrer no Ninho das Águias - como é conhecida a Academia -, onde realizou seus primeiros voos ainda como Cadete e de onde foi Comandante. “Retorno a esses laços que foram criados desde o primeiro dia que entrei na FAB. É um sonho de menino que tive a oportunidade de realizar. Mais uma vez, eu sinto que a Força Aérea me recebeu e cuidou de mim. Espero continuar contribuindo com toda minha energia, com tudo que eu tenho de melhor, tudo aquilo que me transformei. Sou muito grato à FAB e ao que ela me propiciou”, disse.

Homenagens

Durante a cerimônia, o Líder da Aviação, Cadete Aviador Ayrton de Figueiredo Miranda, entregou ao Tenente-Brigadeiro Amaral o cachecol de voo da Esquadrilha da qual o Oficial-General fez parte quando Cadete da AFA. O Comandante da Aeronáutica também entregou uma lembrança ao homenageado e os Esquadrões formados por Cadetes entoaram os gritos de guerra. Ao final do evento, a tropa desfilou em continência ao Oficial-General, ao som da canção Bandeirantes do Ar.

Carreira

O Tenente-Brigadeiro Amaral é natural da cidade do Rio de Janeiro. Ingressou na Força Aérea Brasileira em 3 de março de 1975. Foi declarado Aspirante a Oficial Aviador em 10 de dezembro de 1981 e atingiu o atual Posto em 31 de março de 2017.

Dentre os principais cargos que assumiu, cita-se: Comandante do Corpo de Cadetes da Aeronáutica, Presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), Comandante da Academia da Força Aérea (AFA), Vice-Diretor do Departamento de Ensino da Aeronáutica, Vice-Chefe Interino da Chefia de Operações Conjuntas (CHOC) do Ministério da Defesa, Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Secretário-Geral do Ministério da Defesa e Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica.

O Oficial-General possui cerca de 3.000 horas de voo, das quais mais de 1.000 na Aviação de Caça, e recebeu 18 condecorações nacionais.

Fotos: Soldado Thallys Amorim / CECOMSAER; Arquivo pessoal