18 de Fevereiro, 2020 - 09:40 ( Brasília )

Terrestre

Análise e diagnóstico são favorecidos com inovação tecnológica no Hospital de Guarnição de Florianópolis


O Hospital de Guarnição de Florianópolis (HGuFl) inaugurou na quinta-feira, dia 13 de fevereiro, o serviço de endoscopia e colonoscopia para atender os beneficiários do Fundo de Saúde do Exército (FuSEx).

Investindo em tecnologia médica, os equipamentos de processamento de vídeo digital fluente de luz de alta definição e o endoscópio EG – 530 wr Fujinon dão ao médico imagens em tempo real e com melhor qualidade para análise e diagnóstico.

“O uso da cromoscopia, que é a técnica utilizada para realçar detalhes que passariam despercebidos à observação por endoscópios tradicionais, dá a nós médicos uma maior segurança para a realização do procedimento e nos permite também utilizar o recurso de aumentar a região examinada em até 100 vezes, o que nos permite a observação pormenorizada da mucosa através da magnificação da imagem”, explica a 1º Tenente Médica Agajanian Lumi Tano.

Com a implantação dos serviços de endoscopia e colonoscopia, serão realizados em média 15 exames por semana. Com isso, o HGuFl terá uma significativa redução nos encaminhamentos para as Organizações Civis de Saúde (OCS), que hoje têm a média de 41 exames de endoscopia e 30 de colonoscopia por mês.

Saiba mais:

A endoscopia digestiva é o exame que analisa a mucosa do esôfago, estômago e duodeno (primeira parte do intestino delgado). A duração do procedimento varia de cinco a 20 minutos, dependendo da complexidade.

A colonoscopia é um exame que permite ao médico analisar o revestimento interno do intestino grosso e parte do intestino delgado, em uma área que corresponde ao reto, ao cólon e ao íleo terminal.

O equipamento utilizado no HGuFl possui direção de exibição frontal, faixa de observação de 3 à 10 mm, com campo de visão de 140º e com capacidade de curvatura de 210º para cima, 90º para baixo, 100º para a direita e 100º para a esquerda.

Além de capturar imagens, os exames podem ser utilizados para a realização da biópsia, que consiste na retirada de uma amostra do tecido ou célula para posterior estudo laboratorial.

Ambos os exames são realizados com sedativo intravenoso, fazendo com que o paciente não sinta dor e não se lembre do procedimento.

Fonte: HGuFl


ÚLTIMAS

Terrestre

MAIS LIDAS