12 de Agosto, 2015 - 09:20 ( Brasília )

Terrestre

EB dá o primeiro tiro operacional com o sistema RBS70


Na última quarta-feira (05), a empresa de defesa e segurança Saab participou do exercício de tiro antiaéreo do Exército Brasileiro, no Campo de Instrução de Formosa (GO), situado a cerca de 80 quilômetros de Brasília. Durante o evento, uma unidade de tiro do sistema míssil de baixa altura telecomandado RBS 70, desenvolvido pela companhia sueca, realizou o primeiro disparo em solo brasileiro, com pleno êxito.

Estiveram presentes, entre outras autoridades, o Ministro da Defesa, Jaques Wagner, o Comandante do Exército, General Eduardo Villas Bôas, e o Comandante da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea, General João Chalella. Bo Torrestedt, diretor geral da Saab para a América Latina, também compareceu ao exercício.

O Sistema RBS 70 MkII

O  RBS 70 (Robotik System 70), foi adquirido por 19 países localizados em todos os cinco continentes, com mais de 1.600 sistemas  RBS 70, incluindo mais de 17.000 mísseis vendidos. Capacidades únicas do sistema, confiabilidade e  muito baixo custo do ciclo de vida são muito apreciados por todos os usuários em diferentes países..


 
Com um sistema de guia por feixe de raios laser o  RBS 70 MkII pode ser aplicado a múltiplas configurações de sistemas que variam desde o clássico sistema MANPADS (Sistema de Defesa Aérea Portátil), para uso por infantaria, como  integrado em veículos ou sistema de defesa aérea local baseado em um radar de alerta como o BRADAR SABER 60  com o  Centro de Operações de Artilharia Antiaérea (COAAe), bem como sistemas de defesa aérea de navios integrados operando remotamente.
 
As várias configurações de sistema tornam o RBS 70 MkII altamente adequado para a proteção de defesa aérea estática de infraestrutura importantes , proteção de unidades móveis ou para a proteção de eventos. Sua operação telecomandada e a opção de autodestruição o tornam compatível para operação em áreas urbanizadas.
 

Características

O RBS 70 foi desenvolvido como um completo sistema de mísseis, com o potencial de ser integrado na maioria dos veículos sobre rodas ou sobre lagartas.
 
O RBS 70 é superior a outros mísseis portáteis de defesa de aérea competidores, devido à sua capacidade de engajar todos os tipos de alvo, longo alcance de interceptação, superior a 7km, e cobertura de altitude desde o solo a mais de 4.000m.

O exclusivo guiamento  por feixe de laser permite utilização em qualquer ambiente, sem qualquer interferência (jamming) sobre o guiamento do míssil.

A Espoleta pode funcionar tanto por impacto como proximidade e também emprega raios laser,o que a torna imune a contramedidas.
 
A 3ª geração Plus  do sistema RBS 70 tem transmissores laser não resfriados, minimizando tanto o tempo de reação, quanto o suporte logístico. O sistema de nova geração incorpora:

- míssil para qualquer alvo Aéreo;
- imageador térmico de encaixe BORC;
- integração para operar com alertas antecipados;
- interrogador IFF digital;
- Sistema de guia com acuracidade aperfeiçoada;
- simulador de treinamento baseado em PC, e,
- fonte externa de energia para treinamento.
 

Características:

- Guiagem míssil por feixe Laser
- Alcance efetivo  250 – 7.000 m
- Altitude:  0 – 4.000 m
- Preparação para o combate: 30 segundos
- Recarga menos de 6 segundos (MANPADS)
- Velocidade Máx Mach 2 (similar a do Bolide)
- Aceleração p/ Velocidade Máx 4 segundos

O Míssil

O míssil tem característica dual, tanto pode ser empregado contra alvos aéreos como terrestres, sendo efetivo contra todos os Armoured Personnel Carriers( APCs) atuais: M2/3 Bradley, Marder, BMP, Patria, Piranha, etc.

A vida útil do Míssil adquirido é de 15 anos. Alcança Mach 2 (cerca de 2.400 km/h), em 4 segundos.

Leia também:

- RBS 70 – EB Treina e Recebe os primeiros Sistemas na Suécia (Link)

- EB – Adquire o míssil SAAB RBS 70 MkII (Link)