04 de Março, 2014 - 15:50 ( Brasília )

Terrestre

AAe - Os 35mm Sobrevivem

Rheinmetall vence importante encomenda para sistemas de Defesa Antiaérea baseados no 35mm



Uma nação não identificada da região MENA (Middle East and North Africa) optou  pela expansão  do seu Sistema de Defesa Antiaérea  Oerlikon Skyguard, com uma ordem  para unidades de tiro do sistema Skyguard. O novo contrato representa um valor de €83 milhões de Euros.

O Sistema de Defesa Antiaéreo Skyguard é empregado por mais de 40 países em todo o mundo, e tem claramente superado as expectativas dos clientes. O contrato básico, mais as expansões,  alcança um total de €582 milhões, com o total incluindo services e peças de reposição  €665 milhões de Euros para este país.  

Recentemente a  Rheinmetall obteve contrato  para sistemas de artilharia Antiaérea de um país europeu e outro da Ásia no valor de total de€50 milhões

Com o seu testado Sistema de  35mm da tecnologia Skyshield, a Rheinmetall obteve um padrão internacional por excelência, particularmente quando está em jogo a proteção de infraestruturas críticas civis, estações de energia, represas e plataformas de petróleo de ameaças terroristas.

Para a Bundeswehr, a Rheinmetall desenvolveu o Sistema  “Mantis” de Defesa antiaérea,que recentemente entrou em serviço ativo. O mais avançado sistema de seu tipo no mundo, a confiabilidade em proteger instalações militares, em especial as bases operacionais avançadas e outras instalações de ataques de foguetes, e tiros de artilharia ou morteiros.

Graças ao seu projeto modular  os sistemas Rheinmetall de Defesa antiaérea  possuem capacidade de sofrerem modernizações. O sistema de Radar e canhão pode  instalado e reinstalado em curto espaço de tempo. Os Sistema atual de canhão automático de 35mm, poderá no future ser incrementado com a incorporação de mísseis terra-ar e lasers de alta energia.

O Brasil, nos anos 70, o sistema Oerlikon 35mm, da Suíça, a Base do Sistema Skyguard. Está em discussão se estas peças atualmente retiradas de serviço serão recuperadas e colocadas novamente em operação.

O canhão Oerlikon-Rheinmetall de 35 mm também é usado na viaturas blindada antiaérea GEPARD1 A2, das quais 37 foram adquiridas pelo Exército Brasileiro das reservas do Exército da Alemanha.