14 de Setembro, 2011 - 18:10 ( Brasília )

Tecnologia

BAE Systems desenvolve manto de invisibilidade


ÖRNSKÖLDSVIK, Suécia. – A BAE Systems testou um “manto de invisibilidade” que faz com que um veículo se confunda com o ambiente que o cerca. O sistema, que funciona por meio de infravermelho e outras frequências, será exibido no modo infravermelho com o veículo blindado CV90 da BAE Systems, na Exposição Internacional de Equipamentos de Defesa e Segurança do Reino Unido, programada para acontecer ainda neste mês.
 
Conhecida como “adaptável”, esta tecnologia patenteada se baseia em lâminas de pixels hexagonais, capazes de mudar de temperatura muito rapidamente. Câmeras embarcadas captam o cenário de fundo e exibem aquela imagem em infravermelho no veículo, possibilitando que até mesmo um tanque em movimento se confunda com o ambiente. Outra opção seria imitar um outro veículo, ou exibir etiquetas de identificação, reduzindo o risco de ser atingido por fogo aliado.
 
No momento, o trabalho se concentra principalmente no espectro do infravermelho, uma vez que esta faixa apresenta grande importância para a FMV, a Agência Sueca de Administração de Materiais de Defesa, que financia parte desta pesquisa. Entretanto, os engenheiros da BAE Systems combinaram pixels com outras tecnologias, o que confere camuflagem em outras faixas do espectro eletromagnético, ao mesmo tempo em que oferece uma condição completa no modo stealth, cujo desenvolvimento deverá continuar pelos próximos anos.
 
Testes realizados pela BAE Systems em meados de julho mostraram que um dos lados do veículo CV90 se tornou efetivamente invisível ou aparentava ser outro objeto, inclusive um veículo de tração 4x4, quando visto no espectro infravermelho.
 
“Tentativas anteriores, realizadas com dispositivos similares de invisibilidade, apresentaram problemas em função de custo, consumo excessivo de energia ou porque eram insuficientemente fortes. Nossos painéis podem ser feitos de forma tão reforçada ao ponto de conferirem proteção blindada e consumirem relativamente pouca eletricidade, especialmente quando o veículo está em repouso no modo de “reconhecimento em stealth” e a emissão do gerador for baixa”, declarou o gerente de projeto, Peder Sjölund.
 
“Podemos redimensionar os pixels de modo a obter a condição de stealth em diferentes faixas. É possível que navios de guerra ou prédios, por exemplo, não necessitem da condição stealth de perto, portanto podem ser equipados com painéis maiores”, acrescenta Sjölund.

Informe Distribuído pela BAE Systems



ÚLTIMAS

Tecnologia

MAIS LIDAS