16 de Janeiro, 2014 - 12:40 ( Brasília )

Tecnologia

FINEP - Lançado segundo edital do Inova Petro


A FINEP, o BNDES e a Petrobras acabam de lançar o segundo edital do Inova Petro. O programa completo (somados todos os editais) tem valor de R$ 3 bilhões. Desta vez, serão selecionados planos de negócios de empresas em quatro linhas temáticas: Processamento de Superfície, Instalações Submarinas, Poços e Reservatórios.

Poderão participar do processo de seleção empresas brasileiras ou grupo econômico com Receita Operacional Bruta (ROB) igual ou superior a R$ 16 milhões ou patrimônio líquido igual ou superior a R$ 4 milhões no último exercício, individualmente ou em associação. Os candidatos devem ter interesse em empreender atividades de produção e comercialização dos produtos ou serviços decorrentes das tecnologias relacionadas aos temas.

Os projetos deverão ter valor mínimo de R$ 5 milhões e prazo de execução de até 60 meses. Tanto a Finep quanto o BNDES irão disponibilizar seus instrumentos financeiros de apoio à inovação, de forma a aproveitar todos os recursos disponíveis de forma coordenada. Os recursos da Finep serão oferecidos nas modalidades crédito, subvenção econômica, cooperativo ICT-Empresas e investimento direto em empresas inovadoras. Já o BNDES vai aplicar seus recursos na forma de crédito, participação acionária e FUNTEC. O apoio do programa é limitado a 90% do valor total do projeto, sendo o valor restante contrapartida mínima obrigatória da empresa selecionada. A Petrobras dará apoio técnico, no sentido de reduzir os riscos do desenvolvimento.

O objetivo do Programa é fomentar projetos que contemplem pesquisa, desenvolvimento, engenharia, absorção tecnológica, produção e comercialização de produtos, processos e/ou serviços inovadores, visando ao desenvolvimento, engenharia, absorção tecnológica, produção e comercialização de produtos, processos e/ou serviços inovadores, visando o desenvolvimento de fornecedores brasileiros para a cadeia produtiva da indústria de petróleo e gás natural.

Espera-se com a iniciativa contribuir para a política de aumento de conteúdo local e para a competitividade e sustentabilidade da cadeia de fornecedores nacional.