01 de Julho, 2011 - 10:59 ( Brasília )

SOF

"Vovó do tiro" inspira atiradores em vilarejo do Paquistão


No estande de tiro do povoado de Johri, no Paquistão, entre meninos e meninas concentrados na prática do esporte, chama a atenção uma senhora de mais de 70 anos, a instrutora Parkaso Tomar, mais conhecida como Vovó.

Ela aprendeu a atirar com mais de 60 anos. Agora, 15 anos depois, inspira uma nova geração de atiradores.

"Costumava ir ao estande de tiros com a minha neta e as pessoas riam dela. Na família, no começo os homens também debochavam, dizendo que eu deveria ir para o Exército e meu filho militar voltar para casa", disse à BBC.

O estande de Johri foi criado por um entusiasta local. Na falta de muitas outras opções esportivas na cidade, muitas crianças acabaram se apaixonando pelo tiro.

Pelo menos uma menina já se destaca nacionalmente, e chegou a participar de duas competições internacionais. "Sempre que penso que se a Vovó consegue atirar e ter sucesso nessa idade, as crianças também podem", afirmou a atiradora Neetu.

Parkaso Tomar se tornou uma lenda viva na região, mas a vida dela continua igual.

Numa sociedade predominantemente masculina como a paquistanesa, é difícil para meninas terem oportunidades. Graças à Vovó, pelo menos no estande de tiro de Johri, as todos são iguais.