COBERTURA ESPECIAL - Riots - Inteligência

11 de Setembro, 2016 - 20:25 ( Brasília )

É a Ideologia: o Alvo é seu Filho

Jovens são os principais alvos para iniciar sequencias de conflitos no país


Júlio Ottoboni
e Equipe DefesaNet

 
Por qual razão a “verdade” da esquerda domina o cenário nacional nos últimos 50 anos?

Simples, o Movimento de 1964 ao limitar a discussão política, especialmente no meio estudantil, atendeu ao objetivo momentâneo, mas a longo prazo deixou o campo para um só dominar o discurso político-ideológico no período.

Quando surge a presidência civil, bem afirmados e com um discurso unificado a esquerda dominou o cenário. Qualquer debate que ia por um caminho desfavorável para os militantes era encerrado aos gritos de que o debatedor era partidário da ditadura.

Ao lado surgiram novas filosofias de pensamento, que no primeiro momento não conseguiram ser interpretadas devidamente, todas elas cobertas pelo guarda-chuva do “Politicamente Correto”.

Esta introdução é fundamental para entendermos o que levou a um Grupo Partidário realizar uma verdadeira rapina no País e quase levando a própria noção de Pátria e Nação Brasileira junto.

A agenda pós-Impedimento de Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer coloca uma linha de prioridades econômicas. É risível ver empolados analistas e jornalistas afirmarem que a necessidade imperiosa é de alterar a previdência social (uma verdadeira pauta bomba). E toda uma agenda econômica que se segue.

É a Ideologia, Estúpido   

Como analisado no artigo “Neo Terrorismo Urbano - Inteligência militar e policial se mobilizam” foi alertado que o atual momento transcende o simples refrão “Fora TEMER” e “Diretas Já”. Similar aos que os mais antigos ouviam: Fora FHC, Abaixo o FMI, Diretas Já, etc.

Como sempre, é importante observar, não mais que duas palavras, para ser de fácil memorização.

Agora para a alegria do jornalismo “bundalelê” (veja o Aluizio Amorim para a definição do neologismo), temos manifestações de rua. Na maioria das vezes minúsculas, mas quase sempre violentas.

Os militares brasileiros das três forças em parceria com a polícia de alguns governos estaduais estão monitorando as atividades de partidos de esquerda, comunistas independentes e radicais. A ação se estende a estrangeiros vindos de países como a Venezuela, Bolívia, Haiti e nações africanas que passaram a colaborar ativamente com os grupos organizados. O apoio de Cuba tem sido na organização e estratégias de desestabilização dos governos brasileiros, tanto na esfera estadual como federal.



Liberdade e Luta, movimento Trotskista revivido. As meninas da chamada LIBELU eram encarregadas de atrair seguidores sexualmente. Foito - ABR


A estrutura para promover a retomada do governo vem sendo bancada por doações dos partidos, sindicatos e também de militantes e comissionados das prefeituras do PT. Foi identificado que parte das doações de campanha para prefeitos e vereadores está sendo desviada para manter economicamente esses núcleos. O dinheiro é usado para salários, aluguel de casas, alimentação, transporte e, principalmente, aquisição de armamentos que estão vindo do Paraguai (via Paraná), Bolívia (via Acre e Mato Grosso) e Venezuela (via Amazonas e Roraima).

“As pessoas que acabam vendo as ações na tevê e nos jornais não sabem que por trás daquelas manifestações há muita gente infiltrada e orientando nas atividades. Bastaria notar que a violência explode de uma hora para outra, aquilo é coordenado e estudado. Estamos mexendo com profissionais do “crime ideológico”, são extremistas que se prepararam para tomar o poder a qualquer custo. Trabalhamos sim com a possibilidade de uma guerrilha urbana armada”, alertou um dos militares da inteligência.

Para os agentes da inteligência é preciso ter senso crítica e analisar os fatos, como o ingresso repentino dos “black blocs”, muita gente com o rosto coberto típico do tráfico de drogas, e integrantes do movimento que ficam sempre nas bordas das manifestações orientando a massa como agir. E também vão munidos de fotógrafos e de câmeras de vídeo. Muitos dos manifestantes chegam de ônibus fretados, recebem lanche e materiais, alguns são escolhidos para levar porretes, barras de ferro e também armas de fogo.

Seu Filho é o Alvo

O que tem mais alarmado os militares foi o volume crescente de jovens, tanto menores de idade como estudantes de segundo grau e de universidades públicas. Para o militar, há muitos professores, que fazem parte desta rede e estimulam seus alunos a tomarem a frente nas batalhas de rua. O que a inteligência já constatou que não são jovens de periferia ou trabalhadores, mas sim de classe média e média alta.


Jovens na Avenida Paulista, dia 07 setembro 2016, passeata Fora Temer.
Foto: ABR


“Muitos deles berram na tentativa de intimidar os policiais que seus pais são poderosos e vão processá-los. Você vê logo, até pelas vestimentas, câmeras e aparelhos celulares que não se trata de alguém sem posses. O que vivemos é uma luta de classe média que está sendo doutrinada pela ideologia comunista. Nós identificamos professores universitários e de colégios particulares que estão recebendo salários paralelos para estimular esse discurso de enfrentamento, sob argumentação que esses estudantes estarão no poder e serão os responsáveis pelas mudanças no país”, comentou.

O agente da inteligência fez revelações surpreendentes. Entre elas que alguns pais vieram procurar algumas patentes mais altas da PM de São Paulo, isso em caráter privado, dizendo que seus filhos estão muito mais agressivos em casa, que falam abertamente em exterminar com seus opressores e estão dispostos a correr todos os riscos para derrubar o ‘governo golpista e fascista’.

Um dos pais, na verdade um empresário muito bem sucedido, retirou suas duas filhas da escola e as matriculou num colégio nos Estados Unidos depois de pegar em seus computadores e celulares mensagens de desconhecidos convocando-as para levarem objetos de valor de ‘suas famílias burguesas’ para os núcleos para aquisição de armas e ‘produção de material revolucionário’.

“Não temos mais dúvidas que estamos em meio a uma estruturação de um levante civil, financiado com dinheiro de sindicatos, de partidos políticos, de grandes esquemas de corrupção que pretendem se perpetuar. Além de termos aqui uma aliança com estrangeiros altamente nefasta. Para esses não há argumento, estamos pegando e deportando, está na lei.

Nós pedimos aos pais que observem o comportamento de seus filhos e informe quando houver um alteração no discurso e em suas ações. Não é de nós que eles devem ter medo, mas sim de quem está por trás disto tudo”, arrematou o militar.

A Esquerda Radical

Nas manifestações de 2013 a lideranças do PT e da esquerda continental perceberam que a população brasileira queria algo que eles não poderiam propiciar: Uma gestão de governo, com mais eficiência, para o país.

A posterior deflagração da Operação Lava Jato, em 2014, foi a pá de cal nas esperanças do PT e da esquerda.

O recrutamento e doutrinação para manifestações de agora começaram a ser planejadas em 2015, muito antes do “Fora Temer”, com o movimento “Ocupação das Escolas”. Preparando soldados para os futuros confrontos.

O movimento “Ocupação das Escolas” foi aclamado pela imprensa (rever a definição do Aluízio Amorim), na época, como uma saudável ação política dos estudantes.

Agora com os novos soldados em combate a esquerda radical necessita com urgência de um corpo. Será o de seu filho?

Matérias Relacionadas

Matéria Relevante:

Neo Terrorismo Urbano - Inteligência militar e policial se mobilizam DefesaNet Link

Acompanhe as matérias sobre os movimentos de 2013 e outros na Cobertura Especial RIOTS

Cobertura Especial RIOTS Link


Para a ação de Forças Militares em Ambiente Urbano acesse a Cobertura Especial MOUT

Cobertura Especial MOUT Link

Para as ações sobre a Crise Hídrica acesse a Cobertua Especial

Cobertura Especial Crise Hídrica Link


Sobre a evolução Política e a Crise Institucional acesse:

Cobertura Especial Crise Link



 

Nota DefesaNet – .

A Declaração do PT segue em linhas gerais as emitidas no dia 31 pelo Partido Comunista de Cuba.

PT - “Resolução Política sobre o Golpe e a Oposição ao Governo Usurpador Link

CUBA - Declaração do Governo Revolucionário cubano Link

Pronunciamento - Dilma Rousseff  Link

Recomendamos a leitura da Carta de Porto Alegre lançada pelo movimento "CARREIRAS JURÍDICAS PELA DEMOCRACIA ADVOGADOS E ADVOGADAS PELA LEGALIDADE DEMOCRÁTICA"

Na Carta de Porto Alegre, documento de 18 Agosto 2016, pede ações de reação similares às de 1964 Link

DefesaNet recomenda a leitura do texto do jornalista Luiz Carlos AZEDO:

AZEDO - O bolchevismo tardio Correio Braziliense Link



Outras coberturas especiais


KC-390

KC-390

Última atualização 26 SET, 09:35

MAIS LIDAS

Riots