COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Terrestre

05 de Outubro, 2012 - 00:56 ( Brasília )

KMW - Discurso de Christian Böge Diretor-Geral

Discurso do Diretor-Geral da KMW do Brasil Sistemas Militares, Santa Maria (RS), 02 Outubro 2012

Lançamento Pedra Fundamental KMW do Brasil
Discurso de Christian Böge
Diretor-Geral da KMW do Brasil Sistemas Militares
Santa Maria (RS), 02 Outubro 2012



Exmo Sr. Prefeito, Exmos Srs. Generais, Exmo Sr. Juiz Auditor  e demais autoridades já mencionadas anteriormente, caros convidados.
 

Bem vindos á solenidade de colocação da pedra fundamental da KMW do Brasil.
 
Antes de tudo, gostaria de expressar um enorme agradecimento ao Exército Brasileiro, em especial ao Comando da 3DE, por ter possibilitado a presença da viatura blindada Leopard 1 A5Br para esta solenidade, um gesto que significa muito para a KMW. Muito obrigado!
 
Senhoras e senhores, neste meu breve pronunciamento, aproveito a oportunidade e abordarei dois temas: as projeções futuras da empresa e a mão de obra qualificada.
 
1.   Projeções futuras da empresa
 
A vinda da KMW para Santa Maria tem como foco principal, assegurar que os Leopard tenham uma história de sucesso no Exército Brasileiro, oferecendo uma interface local para o nosso cliente, auxiliando-o durante a fase de introdução e operação, com manutenção e apoio técnico. A nossa missão será a de convencer o Exército de tal forma da nossa capacidade e que fiquem completamente satisfeitos com os Leopard pelos próximos anos ou décadas.

Em um segundo momento, a decisão estratégica definida é de trazer a tecnologia da KMW para o Brasil e utilizar as futuras instalações para desenvolver novas soluções, sistemas de simulação e treinamento, e veículos de combate específicos, sejam eles sobre rodas ou lagartas, com a alta tecnologia, atendendo a demanda local e do continente sul-americano. Nossa primeira intenção é apresentar ao Exército Brasileiro, um novo veículo que satisfaça as suas necessidades, com a prioridade de dar o mais alto nível de segurança ao soldado brasileiro. Em sentido figurativo, inserir o DNA tecnológico da KMW em um produto local.

Esta iniciativa foi reforçada pela KMW em Junho deste ano, durante um seminário promovido pelo Comando Militar do Sul, com o objetivo de discutir a futura viatura blindada a ser adotada pelos seus três Regimentos de Cavalaria Blindado. Nas discussões que ocorreram durante a jornada doutrinária, apresentamos sugestões, como o desenvolvimento conjunto, entre a KMW e o EB, de uma nova família de blindados sobre lagartas, incluindo um Carro de Combate médio (40/45 toneladas), com fabricação em Santa Maria. Esta sugestão retrata só uma das novas possibilidades e certamente promoverá futuras reflexões e discussões mais aprofundadas, tanto por parte da KMW, como também pelo Exército Brasileiro.

Inclui-se na apresentação de novas soluções, equipamentos que facilitem e tragam rapidez ao treinamento com veículos blindados, como foi o caso do teste do LFME – Life Firing Monitoring Equipment, com 9 blindados Leopard na semana passada, no campo de instrução do Exército em Saicã.

A instalação deste centro de desenvolvimento, fabricação e manutenção é um grande marco, porque é a primeira vez na história da KMW, que uma subsidiária montará uma fabrica do zero. Este importante passo permitirá consolidar a posição de Santa Maria como centro operacional e logístico da KMW para o Brasil e a América do Sul, uma vez que já existem blindados da família Leopard no Chile e promissores projetos com outros países sul-americanos.

A KMW já tem definido no papel o plano de investimentos e ampliações contínuas pelos próximos 15 anos, seguindo a estratégia da internacionalização com o conceito “pense global, atue localmente”. Serão novas atividades, novas joint-ventures e outras parcerias com empresas brasileiras.
 
2.   Mao de obra qualificada

Muitas vezes, notamos que avaliar o potencial de uma nova empresa que se instala, é mesurada somente pela quantidade de empregos que gerará na cidade e região.

A concepção da KMW prioriza a alta qualificação. Os funcionários terão treinamento específico, muitos sendo enviados para a Alemanha durante semanas, como já ocorreu recentemente com 3 dos nossos técnicos mecânicos aqui presentes, que obtiveram treinamento nas cidades de Kassel, Koelleda e Munique.

A mão de obra qualificada que a KMW do Brasil necessita para continuar a compor o seu quadro de funcionários, sejam engenheiros, técnicos ou suporte administrativo, será suprida, quase na sua totalidade pela oferta de profissionais que a cidade de Santa Maria e regiões adjacentes proporcionam.

Como exemplos e excelentes diferenciais na cidade de Santa Maria, menciono os profissionais formados em engenharia mecânica e engenharia da automação do Centro de Tecnologia da UFSM, assim como seu colégio técnico industrial, com os cursos de Eletrotécnica, Mecânica e Eletromecânica. No mesmo CT da UFSM, o projeto Bombaja, com o seus protótipos off-road, representam muito bem a colocação em prática de idéias e aprendizados adquiridos pelos alunos da Engenharia Mecânica.

Outro interessante curso, que poderá abordar o segmento de blindagem, é o de Engenharia de Materiais da Unifra, com seu novo laboratório de análise de materiais metálicos e ensaios mecânicos, proporcionando um novo perfil de engenheiro, que atue na área industrial, trabalhando diretamente com o desenvolvimento de novos produtos.

Os nossos técnicos, após o expediente, continuam a se especializar em outras áreas de necessidade da empresa, como ocorre atualmente desde Abril em uma cooperação da KMW com o curso de soldagem na Escola Municipal de Aprendizagem Industrial, o EMAI.

Também é imprescindível para um profissional que atua em uma indústria multinacional, o domínio de um segundo idioma, onde o alemão ou o inglês, nessa ordem, serão priorizados. Neste quesito, todos os funcionários da KMW do Brasil, sem exceção, estão cursando, desde o primeiro dia da sua contratação, o idioma alemão, no Instituto Cultural Brasileiro Alemão – o ICBA, cooperação iniciada em Abril de 2011, com excelentes resultados, pois facilitam, e muito, a comunicação com os colegas da casa matriz em Munique.

Todas essas capacitações profissionais, adicionadas a novas especializações têm também como conseqüência, salários diferenciados e muito acima da média do mercado.
 
Aproveitando o termo “plano de investimentos e ampliações” que mencionei no início e que diz respeito a infra-estrutura, estaremos divulgando agora, pela primeira vez, o projeto arquitetônico aprovado, contendo edificações da fase 1 (para os anos de 2012/2013) e fase 2 (para o ano de 2014 em diante). Para apresentar o projeto arquitetônico, convido o gerente de projetos da KMW do Brasil, Alexandre Zimmermann, para elucidar os detalhes.(Nota DefesaNet Fotos apresentadas acima)
 
Muito Obrigado!

Christian Böge
Diretor-Geral
 
KMW do Brasil Sistemas Militares Ltda.

DefesaNet

KMW - Discurso de Christian Böge Diretor-Geral Brasil Link

KMW - Discurso do CEO Frank Haun Link

Os planos do investimento da KMW em Santa Maria Link

KMW lança a pedra fundamental da fábrica de Santa Maria Link