COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Terrestre

16 de Junho, 2014 - 01:41 ( Brasília )

EB - M109A5+ e M113A2MK1

Exército Brasileiro solicita a aquisição de kits de modernização para os obuseiros autopropulsados M109A5+ e a continuidade dos trabalhos do M113A2MK1

Texto atualizado 21 Junho 2014


A US Defense Security Cooperation Agency (DSCA) emitiu dois comunicados ao Congresso Americano, em 11 Junho de 2014, após a aprovação do US State  Department, de uma possível venda ao Brasil através da modalidade  Foreign Military Sale (FMS) dos seguintes equipamentos (textos dos informes do DSCA):
 
1- M109A5+: kits de modernização e equipamentos associados, peças, treinamento e apoio logístico por um valor estimado de U$110 milhões de dólares. O pacote inclui 40 kits de modernização p/  40 Obuseiros Autopropulsados  M109A5 (Self Propelled Howitzers)  configurando-os na versão  M109A5+, com ferramentas, equipamentos de teste, treinamento de pessoal, equipamento de treinamento, publicações e documentação técnica, Também inclui suporte pelo Governo Americano e  contratista, com trabalhos de engenharia e serviços de apoio logístico e suporte de programa.

 

Objetivo – O Brasil usará este equipamento para modernizar sua capacidade de artilharia e aumentar a prontidão das Forças Armadas Brasileiras. Os obuseiros modernizados  darão ao Exército Brasileiro um aumento de capacidade, ao mesmo tempo propiciando a interoperabilidade com as Forças Americanas e outras Forças Armadas.

Nota do Editor

Os kits citados no informe serão incorporados a obuseiros autopropulsados M109 adquiridos dos excedentes da Guarda Nacional dos Estados Unidos.

Portanto não serão usados na modernização dos M109A3, que atualmente mobiliam  as unidades Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado (GAC/Ap) do Exército Brasileiro.

Esta a razão das atividades serem realizadas nos Estados Unidos.


Estratégia – O Brasil não terá dificuldade de absorver e integrar este equipamento em suas Forças Armadas. A venda proposta contribuirá à política externa e Segurança nacional dos Estados Unidos  ao ajudar e melhorar a Segurança do Brasil, o qual tem sido e continua a ser uma importante força na estabilidade regional e progresso econômico da América do Sul.

A venda proposta do equipamento e o seu suporte não alterará o balanço militar na região.

Contratista – A principal empresa envolvida será a BAE Systems, localizada em York, Pennsylvania. Não há acordos de “offset” relacionados a este contrato.

Custo - Valor  estimado  é de U$110 milhões de dólares,
 
Nota  DefesaNet – O objetivo básico é de substituir os M108 AP de 105 mm, que apresentam uma defasagem operacional (105mm x 155mm) e de capacidade de integração com sistemas de C2 (Comando e Controle) modernos. Todas as atividades serão realizadas nos Estados Unidos, para reduzir o custo e acelerar o processo.Os equipamentos mobiliarão unidades do Comando Militar do Sul.
 
2 –M113A2MK1 -  kits de modernização e equipamentos associados, peças, treinamento e apoio logístico por um valor estimado de U$131 milhões de dólares. A venda de 434 kits M113A2MK1 para modernizar o M113 Armored Personnel Carriers (APC) à configuração M113A2MK1, incluindo peças de reposição, reparo, equipamento de apoio, ferramentas e equipamentos de teste, treinamento de pessoal e equipamento de treinamento, publicações e documentação técnica.  Também inclui suporte pelo Governo Americano e  contratista, com trabalhos de engenharia e serviços de apoio logístico e suporte de programa,

Objetivo – O Brasil usará este equipamento para modernizar a frota de Viaturas Blindadas de Transporte de Tropas (armored personnel carriers). Os M113A2MK1 proporcionarão ao Exército Brasileiro: uma viatura mais confiável, ágil e dar à infantaria uma viatura capaz e aumentar aprontidão das Forças Armadas Brasileiras. Os obuseiros modernizados  darão ao Exército Brasileiro um aumento de capacidade, ao mesmo tempo propiciando a interoperabilidade com as Forças Americanas e outras Forças Armadas.
 
Estratégia – O Brasil não terá dificuldade de absorver e integrar este equipamento em suas Forças Armadas. A venda proposta contribuirá à política externa e Segurança nacional dos Estados Unidos  ao ajudar e melhorar a Segurança do Brasil, o qual tem sido e continua a ser uma importante força na estabilidade regional e progresso econômico da América do Sul.

Contratista – A principal empresa envolvida será a BAE Systems, localizada em York, Pennsylvania. Não há acordos de “offset” relacionados a este contrato.

Nota DefesaNet – Este trabalho de revitalização das viaturas M113 ao padrão M113A2MK1 será realizado no Parque Regional de Manutenção da 5ª Região Militar (PqRMnt/5), localizado em Curitiba (PR). A unidade tem trabalhado já há vários anos neste projeto tendo entregue as primeiras unidades ao EB.

Prazo – Estimado um período de sete anos para a reforma das 434 viaturas
 
Custo - Valor estimado de U$131 milhões de dólares

Matérias relacionadas ao M113 BR
 
Projeto M-113Br - Revitalização do M113A2 MK1 no EB Link

Entrega das primeiras Viaturas Blindadas de Transporte de Pessoal (VBTP) M113BR ao 20ºBIB Link

FUNÇÃO LOGÍSTICA CONTRATOS – UM VIÉS CIVIL PARA QUESTÕES BÉLICAS Link


LAAD Bastidores 3 - A Modernização dos M-113 B do Exército Brasileiro Abril 2011 Link

AFV - M113 Assinado Contrato Modernização com BAE Systems  22 Dezembro 2011 Link

BAE System fecha contrato de US$ 48 milhões para modernizar blindados do Exército Abril 2011 Link

Cancelamento do Projeto VBTP M113 BR 2009 Link

Exército Modernizará a VBTP M-113B Fevereiro 2008
Link

Exército Apresenta o Protótipo da Viatura M113-T 2005 Link

 


Outras coberturas especiais


LAAD 2017

LAAD 2017

Última atualização 30 MAR, 15:00

MAIS LIDAS

Aço - Leopard 1A5Br