COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Terrestre

04 de Novembro, 2013 - 11:20 ( Brasília )

CI Bld apresenta a "Canção da Tropa Blindada"


A criação do Centro de Instrução de Blindados, em 1996, ocorreu a partir da aquisição de meios blindados com maior tecnologia embarcada do que os que anteriormente dotavam as nossas Organizações Militares, fato que exigiu a recriação de um Estabelecimento de Ensino responsável por instruir a tropa sobre as corretas técnicas de emprego do material e capaz de contribuir para o desenvolvimento e difusão de modernas táticas, técnicas e procedimentos de combate.

A modernização dos meios blindados se consolida a partir do Projeto Leopard 1 BR que, além da aquisição de uma nova família de viaturas blindadas e de meios de simulação, representa a implantação de uma moderna mentalidade de suporte logístico, baseada em modelos sugeridos pelo Governo da República Federal da Alemanha.

Buscando contribuir para o culto aos valores da tropa blindada e estreitar ainda mais os laços de camaradagem com as Forças Armadas da Alemanha, o Centro de Instrução de Blindados, em parceria com a Banda de Música da 6ª Brigada de Infantaria Blindada, realizou uma adaptação da Canção Panzerlied, ou "Hino dos Blindados" das Forças Armadas da Alemanha.

A letra da canção original foi escrita pelo 1° Tenente Kurt Wiehle, do Exército Alemão, em 25 de junho de 1933, enquanto este seguia rumo à cidade de Königsbrück. Wiehle adaptou-a da canção "Luiska" ("Wohl über den Klippen") e escreveu uma letra mais apropriada ao Panzerwaffe (Arma dos Blindados). O hino ainda é cantado pelas Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha), possuindo versões que são entoadas pelo Exército austríaco e pela Cavalaria Blindada do Exército Chileno, dentre outros.

Ademais, a sua melodia também é utilizada na canção "Képi Blanc", da Legião Estrangeira Francesa.

A letra da canção adaptada pelo Centro de Instrução de Blindados pretende expressar a disciplina e a abnegação da tropa blindada brasileira, cultuando o "espírito de cumprimento de missão" e a crença de que "a sorte acompanha os audazes" como valores essenciais para a conquista dos nossos objetivos.

A letra da canção exalta a mobilidade, a proteção blindada e as comunicações amplas e flexíveis. A marcação do ritmo, que deve ser realizada por meio da batida no blindado, quando a canção for entoada por tropa embarcada; da batida do pé ao solo, quando for entoada por tropa desembarcada; ou por meio da marcação dos instrumentos de percussão das bandas e fanfarras, quando a execução da música não for acompanhada do canto, simbolizam a potência de fogo. Somadas, estas características sintetizam a ação de choque da tropa blindada.

A adaptação da música foi realizada pela Banda de Música da 6ª Brigada de Infantaria Blindada e a adaptação da letra foi escrita por militares do Centro de Instrução de Blindados em homenagem ao transcurso de seu 17º aniversário de criação.


CANÇÃO DA TROPA BLINDADA

Na atroz tempestade ou em dia vivaz
Verão escaldante ou inverno voraz

(2x) Com a face empoeirada vou
Contente a cumprir minha missão
Riscando o horizonte como um furacão

Gigante de aço, impõe o seu valor
Veloz como um raio desperta o temor

(2x) Seguindo o inimigo vou
Cercá-lo e impedi-lo de fugir
Tremulam antenas narrando o porvir

Se um dia o inimigo o combate ousar
Dos fossos e minas risadas eu vou dar

(2x) De encontro ao meu destino vou
E se acaso a sorte não me acompanhar
Meu leito eterno o blindado será