COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Terrestre

26 de Junho, 2013 - 08:53 ( Brasília )

Novos carros de combate Gepard realizam primeiros tiros reais


Nos dias 22 e 23 de junho, o Exército Brasileiro realizou os primeiros tiros para testar o novo Sistema Antiaéreo Gepard, recém-adquirido para proteger estruturas estratégicas brasileiras e áreas sensíveis. No Centro de Avaliações do Exército, na restinga da Marambaia (RJ), oito viaturas Gepard acertaram alvos aéreos e terrestres, conduzidos por unidades da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea.

Cada blindado pesa 47 toneladas e meia, e tem quase quatro metros de altura e oito de comprimento. Possui dois canhões antiaéreos Oerlikon de 35 milímetros, que operam em conjunto com radares de aquisição de alvo e direção de tiro, ou seja, que acompanham o alvo mesmo se ele desviar, em uma torre de giro estabilizada montada sobre o chassi do Leopard 1, outro carro de combate que o Brasil já possui.

O sistema recentemente foi modernizado pelo Exército Alemão e adquirido como parte do Sistema de Defesa Antiaérea, sendo capaz de abater mísseis, aviões, helicópteros, veículos aéreos não-tripulados, foguetes e morteiros a até 5 km de distância e 3 km de altura.

No total, foram adquiridos 37 carros de combate Gepard, que virão para o Brasil até 2015. O material irá dotar as Baterias Antiaéreas das Brigadas Blindadas do Exército. Após esses primeiros testes, que somarão 2 mil tiros diretos, os Gepard serão distribuídos para unidades subordinadas à 6ª Brigada de Infantaria Blindada, localizada no Rio Grande do Sul, e também para a Escola de Artilharia de Costa e Antiaérea no Rio de Janeiro.