COBERTURA ESPECIAL - LAAD 2015 - Terrestre

11 de Abril, 2015 - 09:25 ( Brasília )

INBRA - Apresenta o GLADIADOR II

A INBRA apresenta a evolução do projeto Gladiador.



Na 2ª Guerra Mundial, mais de 600.000 veículos leves denominados ‘Jeeps’ foram produzidos para atender a necessidade de um veículo 4x4 com grande flexibilidade e capacidade de transportar até 4 pessoas e pequenas cargas. Com 250 kg de peso vazio e um motor com 60 hp, o Jeep tornou-se uma referência para mobilidade de forças terrestres e diversos veículos derivados foram produzidos nas décadas seguintes. As operações militares e conflitos que se seguiram exigiram veículos cada vez mais evoluídos e com capacidades adicionais.

Nos anos 80, as forças armadas dos EUA e aliados começaram a receber o High Mobility Multipurpose Wheeled Vehicle (HMMWV) conhecido popularmente por HUMVEE. Esse é um veículo com 2500 kg (4000 kg com blindagem adicional) assumiu o papel de veículo 4x4 multipropósito e foi amplamente empregado nos conflitos no final do século XX. 

Os conflitos no Afeganistão e Iraque e em diversas operações de manutenção da paz conduzidas pela ONU expuseram os vários veículos 4x4 disponíveis no mercado a situações e ameaças cada vez mais complexas. As forças irregulares que atacavam os veículos 4x4 foram aumentando sistematicamente seu poder de fogo passaram a empregar explosivos acionados remotamente (IED – Improvised Explosive Devices).

O Exército Brasileiro emitiu o primeiro requisito para um veículo blindado leve 4x4 em 2001 (ROB 01/01). Posteriormente o requisito foi revisado em 2003 (RTB 02/03). Em 2008, o Grupo Inbrafiltro começou o desenvolvimento de um veículo blindado 4x4 para atender aos requisitos do Exército. Este veículo, agora denominado Gladiador I, foi apresentado às forças armadas e várias unidades de segurança pública e despertou grande interesse para aplicações diversas.

Com a possibilidade de envolvimento das forças armadas brasileiras em novas operações de manutenção da paz sob mandato da ONU, o Exército revisou os documentos emitidos no início da década passada e em 2014 emitiu novos requisitos incorporando novas demandas e especificações para o veículo blindado, principalmente as referentes à resistência contra explosivos e minas terrestres. O Grupo Inbrafiltro respondeu imediatamente à demanda do Exército Brasileiro. Após avaliar a potencial adequação do Gladiador I aos novos requisitos, a empresa optou por um reprojeto que resultou no Gladiador II. O Gladiador I continua a ser comercializado para aplicações de segurança publica e forças policiais.

O Gladiador II atende a totalidade dos novos requisitos do Exército Brasileiro e foi totalmente projetado e construído no Brasil. Várias empresas parcerias brasileiras participam e apoiam o Gladiador II. Alguns componentes e sistemas são, no momento, importados através de suas subsidiárias de empresas estrangeiras estabelecidas no Brasil e a intenção é a paulatina nacionalização dos itens à medida que a produção se estabeleça.

O Gladiador II tem um peso em ordem de marcha na ordem de 8200 kg e capacidade de levar 1000 kg de carga. O projeto apresenta flexibilidade para reconfiguração do veículo para atender a missões tais como reconhecimento, posto de observação avançado, posto de comando, anticarro, morteiro, radar, oficina, ambulância e guerra eletrônica.

O Gladiador II possui nível balístico conforme a norma NATO STANAG 4569 Nível 2 e proteção para o assoalho conforme NATO STANAG 4569 nível 2A.
O Gladiador II está em exibição na LAAD 2015 no stand Grupo Inbrafiltro (Hall 04 stand E50).

Matéria Relacionada

Compare com o Gladiador I

GLADIADOR - InbraFiltro apresenta ao Exército Brasileiro  Link

 

 


Outras coberturas especiais


Pacífico

Pacífico

Última atualização 22 AGO, 11:40

MAIS LIDAS

LAAD 2015