COBERTURA ESPECIAL - LAAD 2011

28 de Março, 2011 - 04:00 ( Brasília )

MBDA - Pronta para ampliar sua cooperação com o Brasil

MBDA Apresenta sua linha de produtos na LAAD e oferece cooperação ao Brasil

Versão em espanhol do texto 

A empresa MBDA estará presente na feira internacional LAAD (Latin America Aero & Defence) a ser realizada no Rio de Janeiro de 12 a 15 de abril de 2011.  Presente desde há mais de quarenta anos na América do Sul através de suas sociedades fundadoras, a MBDA concentra hoje o melhor das tecnologias e dos know-how europeus no domínio dos mísseis. Esta excelência, a MBDA a oferece a seus clientes, para lhes garantir sua superioridade operacional.
 
 
A EXCELÊNCIA TÉCNICA A SERVIÇO DOS CLIENTES
 
Com o míssil europeu Aster 30 Block 1, a MBDA está hoje apta a fornecer a seus clientes uma capacidade antibalística. O sucesso do tiro realizado na França em 18 de outubro de 2010 contra um alvo balístico SRBM o confirma. Este tiro foi realizado no âmbito da qualificação do sistema terra-ar SAMP/T em curso de entrega às Forças Aéreas francesas e ao Exército italiano. Com configurações muito semelhantes, o mesmo míssil Aster constitui a munição comum aos sistemas de defesa navais PAAMS, recentemente postos em serviço nas Marinhas britânica, francesa e italiana. Graças a uma concepção única, o míssil Aster é capaz tanto de interceptar mísseis antinavios “sea skimmers” evoluindo a rasante das ondas, como alvos rápidos e manobrando a alta altitude. Oito clientes, provenientes de seis países diferentes e pertencendo a três armas distintas, escolheram atualmente esse míssil. São tantas outras configurações diferentes que a MBDA precisou desenvolver e entregar num prazo limitado. A perícia demonstrada pela MBDA neste programa Aster, o maior programa de mísseis europeu de todos os tempos, permite prever serenamente as  futuras evoluções do míssil: o Aster Block 2 será capaz, no horizonte 2020, de interceptar mísseis balísticos MRBM de 2.500 a 3.000 km de alcance.
 
Outro programa emblemático da excelência técnica da MBDA é o míssil de superioridade aérea Meteor. Único míssil Ar-Ar propulsado por estatoreator em desenvolvimento no Ocidente, o Meteor dispõe de um domínio de eficácia nitidamente superior aos mísseis atuais propulsados por motores de foguetes. Seis países europeus já o adotaram. As primeiras entregas de série são aguardadas para 2012 e  sua entrada em serviço para 2015.
 
 
SOLUÇÕES EXATAMENTE ADAPTADAS ÀS EXIGÊNCIAS DOS CLIENTES
 
A experiência destes grandes programas internacionais, reputados como exigentes, associada à herança de uma gama muito vasta de mísseis franceses, britânicos, italianos e alemães, leva hoja a MBDA a desenvolver novas soluções particularmente modulares para se adaptar o mais exatamente possível às necessidades dos exércitos. Na LAAD, esta abordagem será particularmente ilustrada no domínio da defesa anti-aérea pela presença do MPCV (Multi Purpose Combat Vehicle) e pela apresentação dos novos sistemas navais e terrestres CWSP (Combat Weapon System Package) e IMCP/PCP (Improved Míssil Control Post / Platoon Command Post). O MPCV, que acaba de obter seu primeiro contrato à exportação, é um sistema
 
simples e altamente automatizado que decupla as capacidades dos mísseis Mistral e permite a defesa terra-ar dos pontos sensíveis e dos comboios. Quanto ao CWSP, trata-se de um Combat Management System simplificado para se adaptar a navios com tripulações reduzidas e que permite controlar à distância o tiro de mísseis anti-aéreos Mistral e/ou de mísseis antinavios Marte MK2/N.  Enfim, o IMCP/PCP é uma família de sistemas C2 (Command & Control) que permite coordenar os lançadores de Mistral e/ou de VL MICA (Vertical Launch MICA) para construir uma defesa multi-camadas totalmente modular e adaptável às  ameaças, às estruturas e ao orçamento das forças armadas clientes. Lembremos que o sistema VL MICA foi desenvolvido a partir do míssil ar-ar MICA, cuja eficácia operacional não precisa mais ser demonstrada.  O sistema de defesa aérea VL MICA oferece a capacidade de atacar muito rapidamente vários alvos simultaneamente, segundo uma cadência de tiro elevada, e isto em 360° e por qualquer tempo. Como o míssil Ar-Ar, o VL MICA dispõe de auto-direcionadores intercambiáveis, o que permite utilizar ou um guiamento eletromagnético ativo (MICA ER), ou um guiamento a infravermelhos (MICA IR). É portanto um sistema de defesa aérea que cobre um vastíssimo leque de ameaças.
 
 
A COOPERAÇÃO,  NO CENTRO DE NOSSAS RELAÇÕES COM OS CLIENTES
 
Em 2 de novembro último, a França e o Reino Unido decidiram colocar em comum um certo número de suas capacidade militares e industriais. Reconhecendo os benefícios que a MBDA já lhes trouxe, os dois países decidiram implementar um plano estratégico sobre dez anos no domínio dos mísseis e fazer com que a MBDA se torne um modelo para futuras cooperações industriais no setor da defesa. Ao aceitar uma dependência mútua nas tecnologias de mísseis, a França e a Grã-Bretanha esperam realizar economias de cerca de 30%. As duas nações decidiram lançar juntas este ano o full scale development do míssil antinavio FASGW/ANL, destinado a substituir os Sea Skua  e AS15TT nos helicópteros Lynx e Panther.
 
No Brasil, a MBDA - e as empresas que hoje a compõem - está presente desde há quatro decênios. Os mísseis da MBDA (Albatrós, Sea Wolf, Exocet MM40) equipam os navios da Marinha, os helicópteros navais (Sea Skua, Exocet AM-39) ou a Infantaria da Marinha (Mistral). O Exército brasileiro utiliza mísseis antitanques Eryx e Milan e a Força Aérea os mísseis Magic 2 e Super 530D em seus Mirage 2000.
 
O Brasil, que comprou recentemente da França submarinos Scorpène e helicópteros Cougar EC725, decidiu armá-los com as versões mais avançada do Exocet. O Exocet, que já foi integrado nesses dois tipos de plataformas é, em suas versões mais recentes (SM-39 Block 2 Mod 2 e AM39 Block 2 Mod 2 respectivamente), o candidato natural para armar estes dois programas brasileiros. Tanto mais porque a MBDA já estabeleceu com sucesso acordos com a indústria brasileira (Mectron e Avibras), que desenvolve atualmente uma solução doméstica nova para a remotorização dos mísseis da família Exocet.
 
Notas
Forte de suas implantações industriais em quatro países da Europa e nos Estados Unidos, a MBDA realiza um volume de vendas anual de 2,8 bilhões de euros e dispõe de um caderno de encomendas de 10,8 bilhões de euros. Com mais de 90 forças armadas clientes no mundo, a MBDA é um dos líderes mundiais em mísseis e sistemas de mísseis. A MBDA é o único grupo capaz de conceber e produzir mísseis e sistemas de mísseis para atender a toda a gama das exigências operacionais presentes e futuras das três armas (terra, marinha e ar). No total, o grupo propõe uma gama de 45 programas de sistemas de mísseis e de contra-medidas em serviço operacional, e mais de 15 outros em desenvolvimento.
 
A sociedade MBDA é co-detida por BAE SYSTEMS (37,5%), EADS (37,5%) e FINMECCANICA (25%).

 


Outras coberturas especiais


CCT

CCT

Última atualização 19 OUT, 14:30

MAIS LIDAS

LAAD 2011