COBERTURA ESPECIAL - KC-390 - Aviação

14 de Junho, 2017 - 10:15 ( Brasília )

Brasil avança na parceria com a Suécia


Rossini Barreira


Os ministros da Defesa do Brasil, Raul Jungmann, e da Suécia, Peter Hultqvist, reuniram-se hoje, em Estocolmo, para discutir as oportunidades crescentes de cooperação bilateral em defesa, a exemplo do projeto Gripen NG, e demais contribuições em outros setores da economia de ambos os países.

"Estamos avançando na parceria entre o Brasil e a Suécia. E o Gripen NG é uma colaboração importante, pois permitirá que o Brasil tenha autonomia para construir aviões de caça no futuro", afirmou o ministro Jungmann. Até 2024, 350 profissionais participarão de cursos e treinamentos no centro de pesquisa nórdico. Ao final do programa, eles deverão dominar todo o conhecimento crítico necessário para o desenvolvimento das aeronaves.

Em abril deste ano, a empresa sueca fabricante do novo caça, a SAAB, garantiu que todos as aeronaves do modelo receberão peças brasileiras a partir do acordo de transferência de tecnologia com o Brasil. O avanço na cooperação com a Suécia deverá garantir que não somente as bases industriais aeronáuticas serão beneficiadas, mas também outras áreas das economias dos dois países.

Durante a reunião bilateral, Jungmann e Hultkvist também abordaram as parcerias estratégicas e a cooperação entre as Forças Armadas brasileira e sueca. O ministro Jungmann destacou as pesquisas em biodiesel realizadas na Suécia, a troca de experiências em relação às missões de paz e o conhecimento brasileiro em treinamentos de guerra na selva.

Ao final do encontro, os ministros conversaram com a imprensa local. 

KC-390

Após o encontro, os dois ministros seguiram até a Base Aérea de Uppsala, cidade a 80 quilômetros da capital. No local, assistiram a uma demonstração estática da aeronave de multiuso KC-390, planejada pela Força Aérea Brasileira (FAB) e produzida pela Embraer.

Durante a apresentação, o ministro Jungmann afirmou que "o KC 390 é um projeto estratégico, prioritário para o Ministério da Defesa, e que foi concebido para atender às necessidades operacionais da FAB. Mas, também atenderá às necessidades de outras forças aéreas de países amigos."

O KC-390, a maior aeronave já produzida no Brasil, se adequa a todos os usos necessários de transporte logístico. Ele também pode ser usado para lançamento de cargas e tropas, combate a incêndio, ajuda humanitária, busca e salvamento, reabastecimento em voo e evacuação aeromédica.

Acompanharam o ministro Jungmann nos eventos, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato; o secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa (MD), Flávio Basilio; o chefe de Assuntos Estratégicos do MD, brigadeiro Alvani Adão da Silva; o secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, brigadeiro José Magno Resende de Araújo; o embaixador do Brasil na Suécia, Marcos Vinicius Pinta Gama; o senador Roberto Coelho Rocha; o deputado federal Pauderney Tomaz Avelino; o comandante-geral de Apoio, brigadeiro Paulo João Cury; os assessores especiais do ministro, brigadeiro João Tadeu Fiorentini e general Marco Aurélio de Almeida Rosa.

A parceria Brasil e Suécia

O Governo brasileiro, a Embraer e a sueca Saab inauguraram em novembro de 2016, em Gavião Peixoto (SP), o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen.

O local abrigará os equipamentos de testes para o desenvolvimento do Gripen, entre eles o simulador de voo que verifica a funcionalidade dos sistemas. Ao todo, 36 unidades devem ser entregues em cinco anos, a contar a partir de 2019, e deste total, 23 serão produzidos pela Embraer, sendo 15 totalmente fabricados no Brasil.


VEJA MAIS