COBERTURA ESPECIAL - Gripen NG Brazil - Aviação

29 de Abril, 2020 - 10:00 ( Brasília )

SAAB adquire a empresa brasileira ATMOS Sistemas

Sueca SAAB faz primeira aquisição no Brasil e assume operações da ATMOS Sistemas


A SAAB firmou um contrato para adquirir a empresa brasileira de defesa ATMOSs Sistemas Ltda. Os documentos da aquisição foram assinados em 06 de abril de 2020. Os procedimentos normais de fechamento se aplicam, e a conclusão é esperada para 30 de abril de 2020. 

No dia 06 de abril de 2020, a SAAB celebrou contrato para adquirir 100% da Atmos Sistemas, que tem operações em São Paulo. A Atmos é uma empresa de serviços especializados que fornece equipamentos eletrônicos, como radares climáticos e serviços avançados de manutenção e suporte aos mercados civil e de defesa brasileiros. A empresa foi criada em 2004 e possui 16 funcionários.
 
"Essa aquisição está alinhada ao objetivo de longo prazo da SAAB de crescer no Brasil. A ATMOS Sistemas é uma empresa inovadora com habilidade de desenvolver novas capacidades de suporte nos mercados civil e de defesa. Esta foi uma excelente oportunidade para estabelecer a área de negócios de Suporte e Serviços da SAAB no Brasil e significa que agora podemos oferecer um escopo mais amplo de produtos e serviços no domínio civil e de defesa no Brasil", diz Ellen Molin, vice-presidente senior e head da área de negócios de Support and Services. 

A ATMOS Sistemas também é uma das beneficiárias do Programa Gripen brasileiro, responsável pela manutenção de componentes dos sistemas de sensores da Gripen, como radar e equipamentos de guerra eletrônica. 

"Esse é um forte compromisso com a capacidade de suporte do Gripen durante seu ciclo de vida. Reduz os riscos no âmbito do Programa Gripen brasileiro, aumentando a disponibilidade de peças de reposição e diminuindo os prazos de entrega. Isso ajudará a garantir uma solução de manutenção econômica para o Gripen no Brasil, bem como um excelente nível de disponibilidade para o sistema completo de armas ”, acrescenta Molin.

O nome legal da empresa mudará de ATMOS Sistemas para SAAB Sensores e Serviços do Brasil (SAAB Sensors and Services Brazil) e permanecerá como uma entidade legal separada, integrada aos serviços e suporte da área de negócios da SAAB.
 
"Do ponto de vista da Atmos, estamos muito felizes em fazer parte da família SAAB. Nossas capacidades e equipe altamente qualificada, combinada à sólida e extensa experiência da SAAB, permitirão a ATMOS expandir e crescer ", diz o atual CEO da Atmos, Fabio Fukuda. 
 

Fukuda permanecerá na empresa como consultor sênior, mas deixará o cargo de CEO. Ele será substituído pelo novo Diretor, Fabricio Saito, atualmente Gerente de Contas Principais no Brasil, dentro da unidade de negócios Gripen Support. 
 
A aquisição está prevista para 30 de abril de 2020. A transação não terá efeito material ou financeiro relevante nos resultados da SAAB em 2020.

 

 

Jornal Valor 29 Abril 2020

Fabricante do caça Gripen compra 100% de Empresa de radares em SP

Sueca SAAB faz primeira aquisição no Brasil e assume operações da ATMOS Sistemas

Por Daniel Rittner — De Brasília
29 Abril 2020
Jornal Valor




Fabricio Saito (foto acima) vai comandar a nova operação da SAAB: “Câmbio, pandemia, tudo isso é circunstancial. O que entrou na conta é como pretendemos estar estabelecidos no Brasil”  

A gigante sueca SAAB, escolhida para renovar a frota de caças de múltiplo emprego da Força Aérea Brasileira (FAB) com seus aviões Gripen NG, anuncia hoje sua primeira compra de uma empresa no Brasil. A aquisição, em valor não divulgado, desenvolvimento e na manutenção de radares meteorológicos para uso civil e militar.

Fundada em 2004 e com 100% de capital nacional até agora, a ATMOS participa do que se chama de aviônica na indústria de defesa (os sistemas tecnológicos embarcados em uma aeronave). Com a transferência de controle, ela se mudará para as instalações do grupo sueco em São Bernardo do Campo (SP) e passará a chamar-se SAAB Sensores e Serviços do Brasil.

O engenheiro Fabrício Saito, formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e pós-graduado em gerenciamento logístico pelo Air Force Institute of Technology (Afit) dos Estados Unidos, foi selecionado para comandar as operações. Ele atuou por três décadas na FAB, na área de manutenção e reparo estrutural, e juntou-se à SAAB em 2017. Os suecos já têm participação acionária de 40% na AKAER, empresa de engenharia voltada para os mercados aeroespacial e de defesa, mas é a primeira vez que adquirem o controle de uma companhia no país.

A “nova” ATMOS deverá ser responsável pela manutenção de radares dos caças Gripen que começam a chegar neste ano ao Brasil, mas também tem o objetivo de atender a clientes civis e militares, no mercado doméstico e no exterior, segundo Saito.  (NOTA DefesaNet – O Cel Eng FAB Fabricio Saito não tem parentesco com o ex-comandante da FAB Brigadeiro Juniti Saito)

O executivo afirma que fatores conjunturais, como o coronavírus e a desvalorização do real, não tiveram influência no negócio. “Câmbio, pandemia, tudo isso é circunstancial. O que entrou na conta é como pretendemos estar estabelecidos no Brasil para a oferta de produtos e serviços. Apostamos no país e identificamos uma empresa que tem sinergia conosco”, afirma.

Os radares emitem ondas e micro-ondas que batem um corpo, voltam e são processadas em imagens que podem ser tanto uma formação de nuvens (uso civil) quanto um alvo de combate (uso militar). Em uma guerra eletrônica de aeronaves, conseguem identificar inimigos ou atrapalhar a identificação pelos rivais.

No caso dos caças Gripen, não haverá radares desenvolvidos pela ATMOS em sua aviônica. O foco será o reparo e a manutenção dos equipamentos durante a vida útil dos aviões. Lembrando que os caças F-5 da FAB estão em uso desde a década de 1970, Saito enfatiza: “O período de desenvolvimento de uma aeronave pode levar de cinco a dez anos, mas o período de suporte é muito mais longo.”

A compra de 36 caças Gripen, acertada em 2014, abrange 28 unidades do modelo E (de um lugar) e oito do modelo F (dois lugares). O primeiro deverá ser entregue à FAB em 2021 e o último, dando tudo certo, em 2026. Não há sinais, pelo menos por ora, de que a crise econômica do coronavírus afetará esse cronograma.

Antes mesmo de fechar o contrato dos Gripen e de planejar sua unidade fabril em São Bernardo do Campo, batizada de SAAB Aeronáutica Montagens (SAM), o grupo aeronave civil Scandia, com 18 unidades comercializadas na década de 1950, incluindo o pouso inaugural no aeroporto de Brasília. O relacionamento se estende ao Exército e à Marinha. A Saab também fornece uma plataforma para a gestão do tráfego aéreo no Galeão (RJ).

 

VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Embraer

Embraer

Última atualização 30 MAI, 20:00

MAIS LIDAS

Gripen NG Brazil