COBERTURA ESPECIAL - Guerra Hibrida Brasil - Inteligência

14 de Janeiro, 2019 - 00:30 ( Brasília )

CEARÁ - Cinco toneladas de explosivos apreendidas

Explosivo Anfomax, produzido pela Britanite para uso em mineração a ceu aberto. Foram apreendidos 200 sacos.


 

Secretaria Segurança Ceará



O secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS), André Costa, apresentou, no sábado (12JAN2019), o balanço da operação que resultou na apreensão de cerca de cinco toneladas de material explosivo e na condução de seis pessoas suspeitas de envolvimento na série de atos criminosos ocorridos nos últimos dias em Fortaleza. A partir de levantamentos do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) foi montada uma operação, que contou com apoio de composições da Polícia Militar do Ceará (PMCE).

Além do material explosivo, foram apreendidas munições de calibre 12, droga e dinheiro. Todos os presos foram conduzidos para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) onde são autuados com base nas provas encontradas durante a investida policial.

Na tarde de hoje, os agentes de segurança pública deram cumprimento a sete mandados de busca e apreensão, deferidos pelo Poder Judiciário cearense, em sete imóveis alvos das investigações. Em um dos alvos, foram encontrados cerca de 200 sacos contendo uma substância derivada da mistura de nitrato de amônia com óleo combustível que estavam acondicionados em um imóvel abandonado, no bairro Jangurussu, na Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3). Duas pessoas foram presas dentro da casa que servia como depósito para o material ilícito.

Além dos explosivos, foram apreendidas diversas munições de calibre 12, droga e malotes com dinheiro no curso das ações. Todo o material foi apresentado na sede da Draco, no bairro Aeroporto, com exceção dos explosivos, que foram removidos pelo Exército Brasileiro. Ainda durante as ações policiais, outros quatro adultos foram detidos e encaminhados para prestarem esclarecimentos na Draco. O procedimento segue em andamento.

Tão logo soube do sucesso da operação, o governador Camilo Santana fez questão de cumprimentar os agentes de segurança e mostrar gratidão pelo resultado da ação policial. “Parabenizo nossa polícia pela operação que resultou na apreensão de 5 toneladas de material explosivo num depósito clandestino e na prisão de 6 pessoas, até aqui. Foi mais um duro golpe contra o crime.

Até a tarde de sábado (12JAn2019), 336 pessoas tinham sido capturadas por envolvimento em ações criminosas no Estado. Ressalto aqui o grande trabalho que vem sendo realizado pelas nossas forças de segurança, em total parceria com tropas federais e estados parceiros. Agradeço, também, o imprescindível apoio da Justiça e do MP. O trabalho não para. Tudo para dar mais segurança à nossa população e proteger o patrimônio. Todos contra o crime!”, publicou o chefe do Executivo cearense em publicação no Facebook.

O secretário André Costa destacou o trabalho de inteligência e de investigação criminal desenvolvidos pelos agentes de segurança do Estado e de forças parceiras. “Importante frisar a participação das inteligências do Departamento de Inteligência Policial (DIP) da Polícia Civil, da Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP) da Polícia Militar, da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS, assim como as inteligências das forças federais, da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), e do Exército Brasileiro, que têm nos apoiado bastante no tocante aos explosivos, intensificando as fiscalizações.

O momento tem mostrado que estamos combatendo firmemente o crime organizado. Como sempre temos dito, não vamos recuar nessas ações. Continuaremos agindo firmemente com dureza e com rigor, com tudo que a lei permite fazer. Não vamos recuar em nada. Isso é ordem do nosso governador Camilo Santana, que está muito determinado para que a gente faça esses grandes avanços na segurança pública e faça também grandes avanços no sistema penitenciário”.

Ainda sobre as ações policiais, André Costa exaltou o trabalho árduo dos agentes de segurança pública do Estado para reprimir as ações criminosas no Estado. “Toda a Polícia e o Estado como todo estão empenhados em garantir os serviços públicos e a máxima normalidade possível ao cidadão. Não estamos medindo esforços nenhum para poder conter essa situação e avançar ainda mais na segurança pública. O Estado está mostrando quem é que manda e vai continuar mais firme nessas ações.

 São 29 mil homens e mulheres, profissionais da segurança pública do Estado do Ceará, com apoio das polícias federais, da Força Nacional e policiais de outros estados, todos unidos, empenhados e coesos em uma única missão, que é combater com toda a firmeza e rigor os criminosos, não só fora como dentro dos presídios. O que a população pode esperar de todos nós é empenho, dedicação, trabalho, ação, esforço, com o governador Camilo Santana liderando todos nós, com a determinação de não recuar um milímetro sequer. Vamos vencer essa batalha, vamos superar esse momento e vamos sair muito mais fortalecidos”, encerrou o titular da segurança do Ceará.

Investigação

O trabalho investigativo da Polícia Civil, com apoio técnico-cientifico da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), vai apontar se o material explosivo apreendido nesta tarde foi utilizado nas ações criminosas. No último 20 de dezembro, um caminhão carregado com explosivos foi roubado, na cidade de Aquiraz – Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13).

O veículo foi abandonado horas depois e encontrado nas proximidades do Anel Viário, em Maracanaú (AIS 12), já sem o carregamento. Desde então, iniciou-se uma investigação para identificar os suspeitos do crime, bem como a recuperar a carga de explosivos. As apurações seguem em andamento, mas o Exército Brasileiro já confirmou que o material recolhido hoje faz parte do mesmo lote roubado na ocorrência há cerca de 20 dias.

A logística para a remoção do material explosivo do imóvel contou com a colaboração e supervisão de equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e de peritos da Pefoce. Por se tratar de uma carga estável de explosíveis, não foi necessário empregar nenhuma técnica de manuseio avançada para fazer a retirada do material do local.

Um grupo de militares do Exército Brasileiro foi responsável por fazer o transporte em segurança do material apreendido e fazer a devido armazenamento dos explosivos.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Russia Docs

Russia Docs

Última atualização 20 JAN, 00:10

MAIS LIDAS

Guerra Hibrida Brasil