16 de Agosto, 2014 - 12:15 ( Brasília )

Geopolítica

Londres envia um avião espião ao norte do Iraque

Ataque de militantes no Iraque deixa mais de 80 mortos

O Reino Unido enviou um avião espião Rivert Joint ao norte do Iraque para obter informação de inteligência sobre o avanço do jihadista Estado Islâmico (EI), informou neste sábado o Ministério da Defesa britânico.

"O Rivet Joint ajudou a melhorar nossa compreensão sobre a situação humanitária no norte do Iraque e avaliar a ameaça do Estado Islâmico", declarou um porta-voz do ministério.

"A inteligência e a informação no terreno que guia nossos esforços humanitários forneceu uma imagem precisa sobre o que está ocorrendo na região, o que serve para ajudar do melhor modo possível os yazidis", acrescentou esse porta-voz.

O Rivet Joint é um avião dotado de diversos sensores que permitem determinar a posição de pessoas em terra a partir de sinais eletromagnéticos.

Londres informou também hoje que lançou de seus aviões uma nova carga de ajuda humanitária destinada aos iraquianos que fogem do avanço dos extremistas ao norte do país.

Ataque de militantes no Iraque deixa mais de 80 mortos

Militantes do grupo Estado Islâmico (anteriormente conhecido como Estado Islâmico do Iraque e do Levante, ou EIIL) mataram mais de 80 homens da minoria yazidi em um ataque a um vilarejo no norte do Iraque, segundo autoridades iraquianas, que citaram relatos de sobreviventes.

As autoridades, um parlamentar yazidi e um oficial das forças de segurança curdas, afirmam que o ataque ocorreu na tarde de ontem, no vilarejo de Kocho.

Kocho fica em uma área ocupada pelo Estado Islâmico onde jornalistas não têm permissão para trabalhar. Militantes do grupo assediaram o vilarejo por vários dias e deram um ultimato aos residentes yazidis para se converterem ao Islã, de acordo com o parlamentar yazidi Mahma Khalil. "Com a recusa dos residentes em fazer isso, houve o massacre", disse.

Halgurd Hekmat, porta-voz das forças de segurança curdas, acrescentou que militantes capturaram mulheres e crianças de Kocho e as levaram para a cidade de Tal Afar, que é controlada pelo grupo islâmico.

Na região da represa de Mosul, também ocupada pelo Estado Islâmico, residentes afirmam que a área foi alvo de ataques aéreos neste sábado. Eles relataram que militantes foram mortos durante os bombardeios, mas a informação ainda não foi confirmada oficialmente. Fonte: Associated Press.