09 de Abril, 2014 - 09:10 ( Brasília )

Geopolítica

Consórcio Volvo recusa-se a fornecer motores para os novos blindados russo de infantaria


A russa Uralvagonzavod e a francesa Renault Trucks Defense "estão" desenvolvendo em conjunto um novo Infantry Fighting Vehicle (IFV - veículo de combate de infantaria)

O consórcio de automóveis sueco Volvo congelou a sua parte  no projeto conjunto da firma francesa Renault Trucks Defense, que é a sua sucursal, com a empresa russa Uralvagonzavod de criação do blindado de infantaria ATOM.

Esta informação foi divulgada por um representante do consórcio.

Poucos dias antes da publicação desta declaração o diretor da promoção de vendas da firma Renault Trucks Defense confessou que a situação política que tinha influenciado a sua colaboração com a Uralvagonzavod. “O projeto está suspenso por causa da situação política que agora está clara para todos, mas isso não significa que o projeto seja cancelado”, declarou.

Os franceses deviam produzir o o motor e o conceito do sistema de controle de fogo para o blindado de infantaria Atom. Uma vez que se tratava do motor da empresa Volvo, a transação deveria ser realizada somente com a permissão do governo sueco.

A Renault, segunda maior montadora da França, fez do mercado russo uma das suas prioridades para o desenvolvimento internacional. A Rússia já é o quarto maior mercado de automóveis da Renault .

Em 2014, a Aliança Renault-Nissan terá uma participação majoritária em uma joint venture com a Russian Technologies State Corporation, chamado Aliança Rostec Auto BV, que irá controlar a AvtoVAZ , líder do mercado de automóveis da Rússia.