22 de Março, 2014 - 10:55 ( Brasília )

Geopolítica

Coreia do Norte lança novos mísseis de curto alcance


A Coreia do Norte lançou de sua costa leste 30 mísseis de curto alcance em direção ao Mar do Japão neste sábado, o segundo teste desse tipo que Pyongyang realiza em menos de uma semana, informou uma fonte militar de Seul. Os projéteis foram lançados a uma distância de 60 quilômetros entre as 4h e as 6h locais (19h e 21h de Brasília da sexta-feira), seis dias depois que a Coreia do Norte lançou outros 25 do mesmo local.

O lançamento consistiu em três rajadas de mísseis e aconteceu na área litorânea da cidade de Wonsan, a 150 quilômetros de Pyongyang, onde a Coreia do Norte mantinha suas plataformas de lançamento desde os testes do último domingo, segundo fontes do Ministério da Defesa sul-coreano citadas pela agência Yonhap.

O líder norte-coreano Kim Jong-un esteve nessa cidade para assistir aos lançamentos realizados há seis dias, informaram hoje especialistas militares sul-coreanos à mesma agência. Pyongyang não impôs nenhuma restrição de passagem sobre o espaço aéreo, nem na zona marítima onde foram disparados os projéteis.

Seul estima que os mísseis correspondem ao projeto soviético FROG, utilizados pelo Exército norte-coreano desde os anos 1960 e com alcance máximo de aproximadamente 70 quilômetros. Os lançamentos dos mísseis de curto alcance são considerados uma forma de protesto de Pyongyang contra o exercício conjunto anual Foal Eagle, que Seul e Washington realizam esses dias em território sul-coreano e que contam com a participação de 7,5 mil efetivos militares americanos.

A Coreia do Sul vê os testes norte-coreanos como uma etapa anterior ao possível lançamento de mísseis de longo alcance e, inclusive, testes nucleares. Os EUA mantêm permanentemente 28,5 mil efetivos militares na Coreia do Sul e se comprometem a defender seu aliado desde a Guerra da Coreia (1950-53), que foi terminada com um armistício que não foi substituído por um tratado de paz definitivo, o que deixa as duas Coreias tecnicamente ainda em conflito.