15 de Março, 2014 - 11:10 ( Brasília )

Geopolítica

Pyongyang ameaça Washington com possíveis testes nucleares


A Coreia do Norte ameaçou os Estados Unidos neste sábado com o fortalecimento de sua "dissuasão nuclear" e os advertiu sobre a possibilidade de novos testes nucleares e de mísseis se Washington persistir com sua "política hostil" contra o regime de Kim Jong-un.

"Enquanto as ameaças e a chantagem nuclear dos Estados Unidos continuarem, a luta de nosso Exército e de nossa gente para fortalecer nossa dissuasão nuclear de autodefesa persistirá", afirmou a Comissão Militar Central da Coreia do Norte, um dos órgãos mais poderosos do regime norte-coreano, em um comunicado divulgado pela agência estatal KCNA. "(Os EUA) devem levar em conta que podem ser tomadas medidas adicionais para demonstrar esse poderio", insistiu o documento.

Essas "medidas adicionais" podem ser um aviso sobre um novo teste nuclear ou de mísseis de alcance intercontinental. Em dezembro de 2012, a Coreia do Norte lançou um satélite de observação a bordo de um projétil de longo alcance, algo que foi considerado pela comunidade internacional como um teste "disfarçado" de mísseis balísticos.

Devido às sanções impostas pela ONU logo depois do lançamento, Pyongyang protestou com o terceiro teste nuclear subterrâneo de sua história em fevereiro de 2012. Em referência à "política hostil" de Washington, a comissão ressaltou também que a Coreia do Norte não será a primeira a terminar com seu programa nuclear, apesar da insistência dos Estados Unidos.

"Os Estados Unidos se aferram a uma 'estratégia da paciência' com a esperança de que nós seremos os primeiros a fazer um movimento e mudar", explicou o documento. "Mas, de fato, somos nós que esperamos com grande paciência que alguém com uma perspectiva e uma maneira de pensar normal e realista chegue à Casa Branca", concluiu.