27 de Fevereiro, 2014 - 12:00 ( Brasília )

Geopolítica

Ucrânia: Berkut acusada por massacre na Ucrânia é dissolvida


O ministro do Interior interino da Ucrânia, Arsen Avakov, afirmou que a unidade policial de elite, a Berkut, responsabilizada pela morte de mais de cem manifestantes durante os conflitos recentes no país, foi dissolvida.

Não está claro o que acontecerá com os oficiais da Berkut, mas Avakov disse que mais detalhes seriam dados em uma entrevista.

A unidade tinha entre 4 mil e 5 mil homens em toda a Ucrânia.

Também nesta quarta-feira o presidente interino, Oleksandr Turchynov, anunciou ter assumido as funções de chefe das forças armadas.

O presidente deposto, Viktor Yanukovich, fugiu da capital, Kiev, no fim de semana e seu paradeiro ainda é desconhecido.

Autoridades interinas teriam emitido um mandado de prisão, e na terça-feira o Parlamento aprovou que Yanukovich fosse levada ao Tribunal Penal Internacional, em Haia, para ser julgado por crimes contra a humanidade.

O presidente fugitivo é acusado de estar por trás da morte de mais de 100 manifestantes.

A origem da Berkut

O nome "Berkut", ou "Águia Dourada" em ucraniano, tornou-se sinônimo de brutalidade policial durante os protestos na capital, Kiev.

Os seus membros foram acusados de espancar, torturar e atirar em manifestantes.

Ataques não provocados contra jornalistas e profissionais de saúde também estariam na lista de acusações contra a tropa.

Um vídeo revelado anteriormente mostra um manifestante nu aparentemente sendo espancado por policiais de choque, que teriam tirado a roupa do rapaz para submetê-lo a temperaturas abaixo de zero.

No final de 2013, eram comuns as cenas de manifestantes oferecendo comida e bebidas quentes a policiais comuns, entre eles simpatizantes do movimento de oposição, os membros do Berkut mantiveram, firmemente, o apoio ao governo.

Os membros do Berkut recebem melhores salários, treinamento e equipamento do que policiais convencionais.

A força foi criada em 1992 e teve as suas raízes na Omon, a notoriamente brutal "polícia para fins especiais" soviética.

Inicialmente, o objetivo principal da Berkut era combater o crime organizado, mas depois passou a ser garantir a lei e a ordem durante "eventos de massa".

Berkut tem armas pesadas à disposição, como metralhadoras e veículos blindados.