25 de Novembro, 2013 - 10:30 ( Brasília )

Geopolítica

Combates entre exército da RDC e M23 deixam mais de 900 mortos desde maio


Mais de 900 combatentes morreram nos confrontos entre o exército congolês e a rebelião M23 entre maio e novembro no leste da República Democrática do Congo (RDC), afirmou à AFP um comandante militar.

"Desde 20 de maio e até 5 de novembro, as FARDC (exército governamental) registraram 201 mortes e 680 feridos. Do lado do M23 foram 721 mortos e 543 capturados, incluindo 72 ruandeses e 28 ugandeses", disse o general Jean-Lucien Bahuma, comandante da 8ª região militar, que inclui a província de Kivu Norte, onde aconteceram os combates.

Três capacetes azuis da ONU também morreram nos confrontos.

Leia também: Mídia estrangeira aponta atuação decisiva de general brasileiro para estabilização no Congo