COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Aviação

15 de Outubro, 2012 - 09:25 ( Brasília )

Ágata 6 - Cáceres (MT) recebe Base Aérea de desdobramento


Da pista de pouso da cidade de Cáceres (MT) até a fronteira com a Bolívia são 70 Km, uma distância que um avião pode cobrir em poucos minutos. É por conta dessa localização estratégica que o pequeno aeroporto se transformou em uma Base Aérea de Desdobramento de Meios da Força Aérea Brasileira, uma estrutura temporária montada especificamente para a Operação Ágata 6.

A pista de pouso que normalmente tem pouco movimento recebe agora aviões, helicópteros e até Veículos Aéreos Não-Tripulados (VANT) da FAB. "Essa Base de Desdobramento aqui viabiliza que a gente consiga cumprir todas as nossas operações aéreas e terrestres em prol da nossa campanha conjunta", afirma o Brigadeiro Maximo Ballatore, Comandante da Força Aérea Componente da Operação Ágata 6.

Mas além de antenas e equipamentos de apoio para as aeronaves, a Base Aérea de Desdobramento de Meios de Cáceres é lar temporário de mais de cem homens e mulheres. Os militares dormem, comem, trabalham e descansam no acampamento montado próximo à pista de pouso. A rotina é rígida, com atividades 24 horas, mas a estrutura tem alguns confortos, como ar-condicionado e internet sem fio.

"Nós temos aqui eletricistas, pessoal de hidráulica, de alimentação, de segurança, de apoio como um todo. O objetivo é fazer com que o militar esteja pronto para cumprir seu trabalho", explica o Major Daniel Cavalcante, que faz parte da equipe de apoio. Cada conjunto de barracas tem uma função pré-definida: alojamento, posto médico, refeitório, depósito e até sala de estar.

Integração e segurança

Enquanto as equipes de apoio trabalham para manter os serviços da Base Aérea de Desdobramento de Meios, homens do Exército, da Marinha e da Força Aérea atuam juntos na segurança do aeroporto de Cáceres. Para o Tenente Maurício Schiavon, do Exército, essa acaba sendo uma boa oportunidade para trocar conhecimentos. "Eu vejo de uma forma proveitosa, principalmente para o nosso soldado, que vai trocando experiência", disse.

A presença militar também é elogiada pela população de Cáceres. João Ferreira Gomes, morador da cidade, foi até o aeroporto conhecer o movimento das tropas por ali e disse ter ficado satisfeito. "Nós dependemos aqui de segurança. E isso inibe os mal feitos", afirmou. A cidade também irá receber uma Ação Cívico-Social (ACISO) conjunta das três Forças Armadas.