COBERTURA ESPECIAL - FIA - RIAT - Aviação

19 de Julho, 2014 - 11:00 ( Brasília )

Striker II: capacete desenvolvido pela BAE Systems possui câmera de visão noturna integrada



Pilotos de aeronaves de combate devem ser verdadeiras águias. E toda essa agilidade de percepção só pode ser explorada ao máximo por meio do uso de tecnologias avançadas. Apresentado pela companhia BAE Systems durante a Farnborough International Air Show, evento que acontece até este sábado (19) na Inglaterra. O capacete Striker® II Helmet-Mounted Display (HMD) é uma prévia do futuro: acontece que os robustos óculos para visão noturna estão prestes a se tornar obsoletos.

Com décadas de experiência comprovada em combate, a nova plataforma Striker II HMD desenvolvida pela BAE Systems apartir do atual Striker HMD, que implantado com sucesso no Eurofighter Typhoon e Gripen,
é equipado com uma tela em HD curvada, o Striker II possui integração com uma câmera dedicada à captura de imagens noturnas.

O display em alta resolução do capacete exibe aos pilotos imagens precisas do alvos durante voos realizados à noite. Além deste ponto-chave, um conjunto de 11 sensores permite o emparelhamento à baixa latência junto ao sistema do caça; significa que o mecanismo de rastreamento de imagens exibe aos pilotos retratos em tempo real.

“Ao passo em que a indústria faz a transição do analógico para soluções em displays digitais, o capacete Striker II traz uma superior e completa capacidade digital para múltiplas plataformas. Destinado a se corresponder com o avanço de missões que exigem o uso de dispositivos digitais, nosso novo Helmet-Mounted Display (HMD) foi construído para ser a prova de que o futuro consiste na adaptação das tecnologias durante os próximos anos”, diz Joseph Sentle, vice-presidente e gerente-geral de Comunicações e Soluções em Controle da BAE.

Diversas informações disponibilizadas atualmente pelo painel das aeronaves são também exibidas pelo display de Striker II; é possível, por exemplo, acompanhar a trajetória de um alvo em movimento, travá-lo na tela e disparar um míssil a partir da movimentação feita pela cabeça dos pilotos. “O resultado é uma mira de alta precisão sobre alvos, o que gera uma eficácia e ‘consciência’ maior durante as missões”, pode-se ler no site da fabricante do capacete.

Configurações manuais dos óculos para visão noturna equipados com o hardware Night Vision Goggle (NVG) serão dispensadas: uma integração completa feita a entre os sensores ISIE e a base Intevac Photonics e a projeção precisa de imagens por meio do sistema Electron Bombarded Active Pixel Sensor (EBAPS) são alguns dos horizontes inaugurados pela tecnologia de Striker II. Mais detalhes sobre a feira onde a exibição do dispositivo foi feita podem ser conferidos aqui. Neste link, o site de BAR Systems pode ser acessado.



Outras coberturas especiais


Guerra Informação e Híbrida

Guerra Informação e Híbrida

Última atualização 21 OUT, 11:20

MAIS LIDAS

FIA - RIAT