COBERTURA ESPECIAL - Modernização FAB - Aviação

21 de Junho, 2016 - 11:30 ( Brasília )

RA-1 realiza missão de reconhecimento aéreo na fronteira do Brasil com o Paraguai

A operação contou com o apoio da aeronave RA-1 AMX

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, no último domingo (19/06), missão de Reconhecimento Aéreo em apoio à Marinha do Brasil e ao Exército Brasileiro durante a Operação Ágata 11. A ação foi cumprida pelo Esquadrão Poker (1°/10°), com a aeronave RA-1 “AMX”, na região oeste do Paraná, entre as cidades de Guaíra e Foz do Iguaçu, na divisa com os países do Paraguai e Argentina, uma área de relevância econômica e turística na região sul do País.

O objetivo foi colher dados acerca de locais de difícil acesso terrestre e fluvial, potencialmente utilizados para o contrabando e descaminho de mercadorias, tráfico de drogas e crime organizado. As imagens foram analisadas por técnicos do próprio esquadrão, gerando relatórios que servirão de auxílio para as autoridades de segurança responsáveis pelo combate aos crimes na tríplice fronteira.

“A aeronave RA-1, além de amplo alcance e penetração, possui capacidade de coletar imagens a qualquer hora do dia ou da noite, através de modernos sensores aeroembarcados óticos e infravermelhos”, comentou um dos pilotos envolvidos na operação.

Operação Ágata - A ação da FAB com as demais Forças Armadas e órgãos federais demonstra o uso conjunto das capacidades de cada instituição, principal característica da Ágata 11. Um dos objetivos da operação é intensificar a presença do Estado brasileiro junto à faixa de fronteira, com países sul-americanos, contribuindo para combater ações ilegais, como contrabando, tráfico de drogas, de pessoas, de armas, entre outras. A operação engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes, e envolve mais de 11 mil pessoas.

Ministro da Defesa visita unidades da FAB sediadas em Campo Grande¹

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, visitou a Base Aérea de Campo Grande (BACG), na última semana (17 e 18/06), durante sua passagem pelo Estado para conhecer algumas ações desenvolvidas pela Operação Ágata 11.

Após ser recebido pelo Comandante da BACG, Tenente-Coronel Daniel Cavalcanti de Mendonça, o ministro participou de um briefing com o Comandante do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), Major-Brigadeiro do Ar Mário Luís da Silva Jordão, a respeito do Sistema de Defesa Aeroespacial.

Em seguida, Jungmann visitou algumas unidades aéreas sediadas na BACG, como o Esquadrão Flecha (3°/3° GAV), onde teve a oportunidade de conhecer o simulador da aeronave A-29 Super Tucano, e o Esquadrão Onça (1°/15° GAV), onde visualizou os materiais lançados pelas unidades de transporte. Já no hangar do Esquadrão Pelicano (2°/10° GAV), foram expostos alguns equipamentos utilizados no sistema de Busca e Salvamento, dentro da aeronave SC-105 Amazonas.

Ainda na sexta-feira, o ministro da Defesa concedeu entrevista à imprensa local para falar sobre a Operação Ágata e, mais especificamente, sobre o Sistema de Defesa das Fronteiras. “A operação nesta região está sendo um sucesso. Ela está conseguindo, através de interceptações, inspeções, apreensões e outras ações, inibir a continuidade do crime”, afirmou.

Já no sábado, Raul Jungmann conheceu o protótipo da aeronave KC-390, futuro jato de transporte militar da Força Aérea Brasileira (FAB) que está realizando ensaios de voo na BACG. O avião cargueiro foi apresentado pelo Engenheiro Ronaldo Bologna, da Embraer, que, acompanhado do Comandante da Aeronáutica, do COMDABRA, do COMGAR e do IV COMAR, explicaram os diferenciais da aeronave em relação às demais já existentes na FAB.

¹por Ten João Elias

 



Outras coberturas especiais


Vant

Vant

Última atualização 22 SET, 16:00

MAIS LIDAS

Modernização FAB