COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Aviação

08 de Julho, 2014 - 11:30 ( Brasília )

Honduras firma acordo com Embraer para reformular Força Aérea

Protocolo foi assinado nesta segunda-feira (7) no país da América Central. Honduras foi 1º país a importar Tucanos da empresa brasileira em 1984.

O governo de Honduras firmou nesta segunda-feira (7) um protocolo com a brasileira Embraer para reparar aviões da Força Aérea (FAH) e melhorar a capacidade de defesa contra o narcotráfico e situações de desastres naturais, informou a presidência.

"A assinatura do Protocolo de Intenções entre o governo de Honduras e a Embraer inicia um processo de reforço em áreas vitais para melhorar a segurança, o combate a alguns flagelos e a "repotencialização" de alguns escudos do país para recuperar a paz e a tranquilidade do povo hondurenho".

Geraldo Gomes, vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios da Embraer, recordou que Honduras foi o primeiro país a importar aviões Tucanos da empresa, em 1984.

Honduras aprovou em 17 de janeiro passado a "Lei de Proteção do Espaço Aéreo", que prevê o "uso progressivo da força" até a "neutralização" contra "uma aeronave não identificada ou não autorizada" no espaço aéreo do país.

A FAH tem oito bombardeiros A-37 Dragonfly, sete caças F-5, oito Tucanos e sete ou oito helicópteros Bell-412.