28 de Agosto, 2015 - 09:10 ( Brasília )

Defesa

Estado-Maior Conjunto busca otimizar meios para atender população

Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas visa à coordenação das atividades que envolvem Marinha, Exército e Aeronáutica

Agência Força Aérea

O Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), órgão do Ministério da Defesa que atua na coordenação de atividades envolvendo a interoperabilidade das Forças Armadas brasileiras, completa cinco anos nesta quinta-feira (27/08).

Atualmente, existem em média 400 militares das três Forças compondo a estrutura do EMCFA, sendo que 90 deles são da Força Aérea Brasileira (FAB). As chefias e as subchefias do órgão funcionam em sistema de rodízio entre os oficiais-generais da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

Nestes cinco anos de atuação, o EMCFA coordenou as ações ligadas à segurança nos grandes eventos esportivos que o País sediou nos últimos anos, como a Copa das Confederações em 2013 e a Copa do Mundo em 2014, além da preparação para os Jogos Olímpicos de 2016.

Também foi viabilizada por meio do EMCFA a ocupação conjunta do Complexo da Maré, na cidade do Rio de Janeiro. “Outra frente em que temos trabalhado é a otimização dos meios para atendermos melhor a população em todo o território nacional no caso de catástrofes”, afirma o Chefe do EMCFA, General de Exército José Carlos De Nardi. 

O general explica que a interoperabilidade entre as Forças é uma busca constante, mas que vários avanços já foram alcançados na curta existência do órgão. Segundo ele, muitos materiais e equipamentos já são comprados obedecendo a requisitos operacionais conjuntos.

“A expectativa para os próximos cinco anos é de fortalecimento e de reconhecimento cada vez maiores do EMCFA na sociedade civil e no meio militar como órgão catalisador e potencializador das necessidades e das possibilidades de cada Força quando empregadas”, afirma o General De Nardi.