COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Naval

12 de Abril, 2018 - 12:00 ( Brasília )

MANSUP - SIATT entrega Subsistemas do míssil à Marinha do Brasil

Primeiro lançamento do MANSUP (Míssil Antinavio Nacional versão Superfície), está programado para outubro de 2018




Na manhã do dia 10 de abril último, a SIATT concluiu os testes finais e entrega à Marinha do Brasil dos três subsistemas do MANSUP - Míssil Antinavio Nacional, versão de Superfície, sob sua responsabilidade:

- o Compartimento de Vante;
- o Compartimento de Ré, e,
- a CCI – Cabeça de Combate Inerte.

 

 

Compartimento de Vante - Foto SIATT
 

 

Compartimento de Ré - Foto SIATT


 CCI – Cabeça de Combate Inerte - Foto SIATT 


Os dois primeiros subsistemas compõem o SGNC - Sistema de Guiagem, Navegação e Controle do míssil. O Compartimento de Vante engloba o Computador de Guiagem, que controla todo este sistema e dois importantes sensores utilizados como referência: uma Unidade de Navegação Inercial, também conhecida como Plataforma Inercial, fornecida pela própria Marinha do Brasil, e um Altímetro, que realiza medidas da altitude de voo do míssil em relação ao nível do mar.

Completa o SGNC um conjunto de baterias que garante a alimentação elétrica de seus circuitos durante todo o período de voo livre do míssil.

O Compartimento de Ré contém as superfícies aerodinâmicas móveis (profundores) que realizam as mudanças da direção de voo do armamento, os atuadores (motores) que movimentam tais superfícies, uma bateria e dispositivos que realizam a interface com o lançador do navio.

A CCI – Cabeça de Combate Inerte é uma versão especial da carga útil do armamento utilizada durante seus ensaios de qualificação. Ela abriga um Transmissor de Telemetria, cuja função é transmitir dados de voo do míssil durante seu lançamento. Recebidos por uma estação de recepção de telemetria, tais dados possibilitam análise e avaliação do funcionamento do armamento desde o início da sequência de disparo até o impacto/passagem pelo alvo.

A CCI também engloba o DSA - Dispositivo de Segurança e Armar, componente que garante o acionamento da carga útil do míssil após ele ter alcançado uma distância de segurança do navio lançador.

A entrega destes modelos funcionais dos subsistemas significa um avanço significativo no Programa MANSUP. Eles serão destinados a testes de integração do míssil completo e testes em navios da Marinha do Brasil. Já foi iniciada a produção das unidades para os lançamentos do MANSUP, cujo primeiro lançamento está programado para outubro de 2018.
 
Sobre a SIATT

Fundada em 2015, a Sistemas Integrados de Alto Teor Tecnológico (SIATT) é uma empresa especializada na integração de sistemas de alto teor tecnológico, que fornece soluções para demandas dos setores de defesa e aeroespacial.

A empresa atua com:

-  Armamentos inteligentes (mísseis e bombas guiadas);
- Integração de armamentos em plataformas como aeronaves, carros de combate, navios e viaturas terrestres;
-  Radares, sensores e equipamentos aviônicos; e
-  Sistemas de comando & controle e sistemas de combate
.


A SIATT assumiu a sua participação no programa MANSUP em setembro de 2017.

Testes do Compartimento de Ré - Foto SIATT

 

Matéria Relacionada

Para a criação da SIATT desde a Mectron-ODT e o arranjo industrial do MANSUP recomendamos o artigo abaixo.

SIATT - Sistemas Integrados de Alto Teor Tecnológico um novo player com experiência no mercado DefesaNet Link

 


 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 23 ABR, 02:30

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa