COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Geopolítica

26 de Outubro, 2013 - 10:20 ( Brasília )

Após pressão, Fepam libera licença prévia à multinacional alemã KMW

A licença ainda não garante o começo das obras, que dependerá da licença de instalação, sem prazo para ser dada

Marcelo Martins
marcelo.martins@diariosm.com.br

Diário de Santa Maria / RBS

 

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) emitiu, no final da tarde desta sexta-feira, uma nota confirmando que foi liberada a licença prévia para a obra da multinacional alemã Krauss-Maffei Wegmann (KMW) se instalar em Santa Maria.

Conforme a Fepam, a licença prévia foi emitida após o órgão "receber os pareceres técnicos que permitiram a instrução do processo". No entanto, a licença prévia não significa o começo das obras de construção da sede da empresa de manutenção de blindados militares na cidade.

Contudo, a KMW ainda deverá solicitar a licença de instalação, com o devido projeto da fábrica e as informações requeridas para a atividade de manutenção de carros  blindados da empresa. Só após essa nova licença, ainda sem data para ser concedida, é que a KMW poderá começar a construção de seu prédio, num terreno de 18 hectares.

Atualmente, a empresa conta com 21 funcionários em Santa Maria, em um escritório no Centro. A sede própria, na BR-287, deveria ter sido inaugurada ainda em outubro, mas a obra parou na fase de terraplenagem devido à falta de liberação por parte da Fepam.

A KMW havia pedido a licença em agosto de 2012, mas passaram-se 14 meses para ela ser concedida. A multinacional alemã prestará serviços de manutenção dos blindados Leopard 1A5, do Exército Brasileiro, nesse prédio que será construído em Santa Maria.

A KMW também pretende fabricar blindados no Brasil, mas a multinacional reavaliará, na semana que vem, na Alemanha, se esse investimento futuro será mesmo feito no Rio Grande do Sul. A burocracia da Fepam pode fazer com que a empresa transfira o projeto da fábrica para outro Estado.

 

O diretor presidente da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Nilvo Alves da Silva, admitiu, na manhã desta terça-feira, 22, o atraso do órgão na análise e liberação de licenças prévia e de instalação da KMW em Santa Maria, mas que a empresa alemã não poderia ter iniciado qualquer tipo de obra sem o aval da Fepam.

Além do atraso por parte do órgão, um estudo paleontológico custou a ser entregue, o que viabilizaria a liberação. “Há de fato um atraso no trabalho da Fepam, mas também um atraso na entrega de alguns documentos”, explica o diretor da Fepam, em entrevista à Rádio Imembuí, nesta manhã.

Da mesma forma, o diretor presidente afirmou que ainda nesta semana será liberada a licença prévia e que a licença de instalação encontra-se em análise. “A Fepam já deveria ter interditado esta obra há mais tempo, é um erro”, afirmou. Em agosto de 2012 uma placa em frente à sede da KMW, em Santa Maria, informava que o empreendimento estava licenciado ambientalmente pela Fepam.

A empresa KMW poderá recorrer da multa aplicada, o que não impede a continuidade da obra, assim que for liberada.

- See more at: http://extrasm.com.br/noticias/geral/fepam-admite-falhas-na-liberacao-da-licenca-ambiental-para-obras-da-kmw-em-santa-maria/#sthash.d2hq2GVb.dpuf
Fepam admite falhas na liberação da licença ambiental para obras da KMW em Santa Maria - See more at: http://extrasm.com.br/noticias/geral/fepam-admite-falhas-na-liberacao-da-licenca-ambiental-para-obras-da-kmw-em-santa-maria/#sthash.d2hq2GVb.dpuf
Fepam admite falhas na liberação da licença ambiental para obras da KMW em Santa Maria - See more at: http://extrasm.com.br/noticias/geral/fepam-admite-falhas-na-liberacao-da-licenca-ambiental-para-obras-da-kmw-em-santa-maria/#sthash.d2hq2GVb.dpuf


Outras coberturas especiais


Crise

Crise

Última atualização 20 NOV, 12:35

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa