17 de Janeiro, 2013 - 00:06 ( Brasília )

Aviação

B787 - Declaração da BOEING sobre a Ação da FAA em relação ao 787

A Boeing está comprometida em apoiar a FAA e em encontrar respostas o mais rápido possível. declarou o presidente da Boeing

CHICAGO, 16 de janeiro de 2013 – O presidente e CEO da Boeing, Jim McNerney, emitiu a seguinte declaração hoje, após a emissão de uma diretiva de aeronavegabilidade de emergência pela Agência Federal de Aviação dos EUA (Federal Aviation Administration) que exige que os operadores norte-americanos de 787 interrompam, temporariamente, as operações e recomenda que outras agências reguladoras sigam o exemplo:

"A segurança dos passageiros e tripulantes que voam a bordo de aviões Boeing é a nossa maior prioridade.”

“A Boeing está comprometida em apoiar a FAA e em encontrar respostas o mais rápido possível. A empresa está trabalhando dia e noite com seus clientes e com as diversas autoridades reguladoras e de investigação. Disponibilizaremos todos os recursos da The Boeing Company para ajudar.”

“Temos confiança na segurança do 787 e em sua total integridade. Tomaremos todas as medidas necessárias, nos próximos dias, para assegurar aos nossos clientes e aos passageiros, a segurança do 787 e para retomar a operação dos aviões.”

“A Boeing lamenta profundamente o impacto que os recentes acontecimentos tiveram sobre os cronogramas de operação de nossos clientes e a inconveniência para eles e seus passageiros."

 

Boeing Statement on Federal Aviation Administration 787 Action

CHICAGO, Jan. 16, 2013 -- Boeing Chairman, President and CEO Jim McNerney issued the following statement today after the U.S. Federal Aviation Administration (FAA) issued an emergency airworthiness directive that requires U.S. 787 operators to temporarily cease operations and recommends other regulatory agencies to follow suit: 

"The safety of passengers and crew members who fly aboard Boeing airplanes is our highest priority.

"Boeing is committed to supporting the FAA and finding answers as quickly as possible. The company is working around the clock with its customers and the various regulatory and investigative authorities. We will make available the entire resources of The Boeing Company to assist.

"We are confident the 787 is safe and we stand behind its overall integrity.  We will be taking every necessary step in the coming days to assure our customers and the traveling public of the 787's safety and to return the airplanes to service.

"Boeing deeply regrets the impact that recent events have had on the operating schedules of our customers and the inconvenience to them and their passengers."