28 de Agosto, 2012 - 09:00 ( Brasília )

Aviação

FAB terá 60 novos pilotos de Super Tucano e Esquilo para operações Ágata

Ministro da Defesa, Celso Amorim, conhece Base Aérea de Natal e Centro de Lançamento da Barreira do Inferno no RN

A Força Aérea Brasileira (FAB) ganhará, no final deste ano, o reforço de 60 novos pilotos de aviões Super Tucano e de helicópteros Esquilo, o H-50. Esse contingente está sendo preparado nos Grupos de Aviação de Caça da Base Aérea de Natal (RN), centro de referência para formação de profissionais do país. Para conhecer a metodologia de instrução, o ministro da Defesa, Celso Amorim, esteve nesta segunda-feira (27), em visita oficial à base potiguar.

Após a conclusão dos respectivos cursos, os pilotos podem ser empregados nas operações Ágata, de combate a ilícitos nas regiões de fronteiras. Em dezembro, quando estiverem formados, os novos pilotos poderão escolher servir nas Bases de Manaus (AM), Belém (PA), Porto Velho (RO), Santa Maria (RS), Campo Grande (MS) ou Rio de Janeiro (RJ), para os especializados em helicópteros, ou nas unidades da FAB em Porto Velho (RO), Boa Vista (RR) e Campo Grande (MS).

“Fiquei muito confiante na formação de nossos pilotos”, avaliou o ministro Amorim, ao concluir a visita ao complexo de Natal.

Barreira do Inferno

Acompanhado do comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, e demais oficiais da Força Aérea, Amorim iniciou a visita ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Parnamirim (RN), cidade vizinha a Natal, capital potiguar.

Após visitar o posto de observação e percorrer, de carro, o local que serve de lançamento de foguetes, o ministro da Defesa seguiu para o auditório, onde assistiu a exposição do diretor do CLBI, coronel Marco Antonio de Vieira Rezende, sobre o histórico da unidade militar.

Criado há 46 anos, o centro de lançamento hoje é responsável pelo monitoramento e lançamento de foguetes que atendem a experimentos dos mais diversos clientes e países. Atualmente, o complexo conta com 440 profissionais, sendo 67 civis.

Ao todo, já foram realizados quase três mil lançamentos de foguetes para organismos nacionais e estrangeiros. Uma das missões do centro foi a participação em quase 200 rastreios da família europeia de lançadores Ariane, de fabricação francesa. Lançados de Kourou, na Guiana Francesa, eles tiveram monitoramento feito a partir da Barreira do Inferno.

Durante sua apresentação, o coronel Rezende explicou que o CLBI se prepara para lançar o próximo foguete em meados de setembro. “O retorno para o Brasil é excelente. Nós já temos capacidade de lançar, rastrear e produzir satélites”, comemorou o comandante.

Base de Natal

A etapa da visita ao CLBI foi concluída com visita ao local de lançamento de foguetes. De lá, o ministro embarcou num helicóptero que o levou à Base Aérea de Natal. Na base, Amorim foi recebido com honras militares, passou em revista as tropas e assistiu ao desfile.

Em seguida, cumprimentou os alunos das escolas municipais João Gomes e Maria Saraiva Fernandes, que participam do programa “Forças no Esporte”. Um total de 200 crianças, de 7 a 17 anos de idade, postaram-se desde cedo para acompanhar a visita do ministro Amorim. “Nossos alunos recebem aulas de futebol de campo e de salão, vôlei e atletismo. Além disso, passam por palestras com o objetivo de formá-los para competições e terem mais experiência de vida”, contou a professora Maria Nazareh Nunes Moraes.

Em seguida, o ministro da Defesa seguiu para as dependências do Esquadrão Joker, do 5º Grupo de Aviação (GAV). Lá, Amorim foi recebido por aspirantes que concluem, este ano, o curso de piloto de aeronaves Super Tucano. Na recepção, o comandante do esquadrão, tenente-coronel Francisco Cláudio Gomes Sampaio, lembrou o espírito que rege a formação dos cadetes. “Aqui nós ensinamos valores. No fim do ano, eles estarão defendendo a soberania nacional.”

Na visita, Celso Amorim conheceu também o prédio do Grupo de Instrução Tática Especializada (GITE) e o Esquadrão Gavião, que forma pilotos de helicóptero Esquilo (H50). Depois, apreciou o trabalho desenvolvido com alunos da Escola Estadual Santos Dumont, instalada na base potiguar. O colégio público atende crianças do ensino fundamental. Uma das atividades é a música.

No hangar França, 480 alunos emocionaram o ministro ao entoarem canções com a participação da Orquestra 14 Bis, também formada pelas crianças do colégio. Amorim concluiu a visita assistindo a palestra do major-brigadeiro José Hugo, comandante da 1ª Força Aérea (FAE).