09 de Setembro, 2011 - 13:05 ( Brasília )

Aviação

Rússia exige medidas severas para a proteção dos passageiros da aviação

Acidente com o Yak-42 provoca reação da Presidência da Federação

O acidente de quarta-feira, 7, com o avião Yak-42 na cidade de Yaroslavl, no qual 43 das 45 pessoas a bordo morreram, levou o Presidente Dmitri Medvedev a determinar a adoção de medidas urgentes de segurança para proteger os passageiros da aviação comercial da Rússia. Medvedev convocou a equipe de governo para transmitir a seguinte recomendação: “O Governo Federal vai ter de tomar uma decisão difícil com vistas à renovação da frota aérea russa. A nossa maior prioridade será a segurança dos passageiros e não os interesses da indústria aeronáutica nacional. O valor da vida humana há de prevalecer sobre todos os aspectos, inclusive sobre a necessidade de o governo apoiar os fabricantes russos de aviões. É claro que devemos apoiar os nossos fabricantes, mas se eles não são capazes de dar o melhor de si para garantir a segurança dos passageiros, devemos começar a comprar aviões em outros países.”

Além de criticar os fabricantes, o Presidente Medvedev também se voltou contra as empresas de transporte aéreo, afirmando que elas precisam ser mais zelosas com os seus aparelhos, cuidando de sua manutenção e, principalmente, da renovação da frota antes de seus aviões perderem a vida útil.

Medvedev voltou a colocar em debate a possibilidade de a Rússia diminuir o número das empresas aéreas em operação no país, afirmando que, em nome da segurança dos voos, algumas empresas devem ser rigorosamente reavaliadas pelas autoridades aeronáuticas e pelo Ministério dos Transportes. Para o presidente russo, não se pode transigir com a segurança dos passageiros, e, se as empresas não podem garanti-la, não há razão para que continuem recebendo autorização do governo para se manter em atividade.

Um dos maiores traumas do acidente de quarta-feira foi o desaparecimento de toda a delegação russa de hóquei no gelo do clube Lokomotiv de Yaroslavl, à exceção do jogador Aleksander Galimov, que foi retirado dos escombros do avião com queimaduras em 90% do corpo. O outro sobrevivente é o tripulante Aleksander Sizov, também gravemente ferido.

A delegação do Lokomotiv de Yaroslavl seguia para Minsk, na Bielorrússia, onde deveria abrir a temporada da Liga de Hóquei Continental (LHC), enfrentando a equipe local do Dinamo. Em razão do acidente, o presidente da Liga Continental de Hóquei no Gelo, Aleksandr Medvedov, anunciou a transferência da abertura do principal campeonato desse esporte na Rússia para terça-feira, 13.

Em sinal de solidariedade e para manter o Lokomotiv dentro da competição, os 18 clubes da Liga Continental de Hóquei no Gelo aceitaram a proposta de emprestar seus jogadores ao clube de Yaroslavl, que se juntarão a outros 5 jogadores juvenis do Lokomotiv para formar uma nova equipe.

O acidente de quarta-feira com o Yak-42 ocorreu logo após a decolagem do avião do aeroporto de Tuloshna, em Yaroslavl, a 300 quilômetros a oeste de Moscou.

O Presidente Dmitri Medvedev enviou condolências aos familiares das vítimas e a todos os torcedores do Lokomotiv. As causas da queda do avião Yak-42 serão apuradas por, pelo menos, três órgãos: Ministério dos Transportes, Força Aérea e Comitê Nacional de Investigações.

O Lokomotiv de Yaroslavl é uma das equipes mais fortes do hóquei sobre gelo na Rússia. Com mais de meio século de tradição no esporte, conquistou diversos títulos e o reconhecimento da Federação Russa de Hóquei de que se trata de uma das equipes mais fortes do mundo. O Presidente da entidade, Valeri Fissiuk, declarou: “É terrível que jovens talentosos, na primavera da vida, tenham morrido em circunstâncias tão dolorosas. A Federação Russa de Hóquei considera como seu dever não apenas expressar suas condolências e prestar toda a assistência possível às famílias enlutadas como também reestruturar a equipe do Lokomotiv, que sempre se destacou por atuações técnicas e brilhantes. A Rússia jamais se esquecerá desses jogadores e da importância do Lokomotiv para o aprimoramento do hóquei no gelo.”