26 de Julho, 2011 - 11:38 ( Brasília )

Aviação

BIOFUEL - Boeing, Embraer e BID financiarão análise de sustentabilidade para produção do biocombustível de cana-de-açúcar para jatos desenvolvido pela Amyris

Grupo de pesquisas brasileiro ICONE coordenará o estudo e o World Wildlife Fund atuará como consultor independente



São José dos Campos, 26 de julho de 2011 – A Boeing, a Embraer; e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciaram hoje que, juntos, financiarão uma análise de sustentabilidade para produção do biocombustível para jatos desenvolvido pela Amyris a partir da cana-de-açúcar brasileira. O estudo avaliará condições ambientais e mercadológicas associadas ao uso do combustível de fonte renovável para jatos produzido pela Amyris. O World Wildlife Fund (WWF) atuará como consultor independente.

“Novas tecnologias para produção de combustíveis de fonte renovável para jatos têm o potencial de reduzir significativamente as emissões de gases de efeito estufa, como o etanol extraído da cana de açúcar já demonstrou no Brasil”, disse Arnaldo Vieira de Carvalho, líder da Iniciativa de Biocombustíveis Sustentáveis para Aviação do BID. “Este estudo avaliará o potencial da produção sustentável em larga escala de combustíveis alternativos para jatos a partir da cana-de-açúcar.”

No mês passado, o BID anunciou uma cooperação regional para ajudar instituições públicas e privadas a desenvolverem uma indústria sustentável de biocombustíveis para jatos. O estudo da Amyris é o primeiro a ser financiado pela iniciativa.

O estudo será coordenado pelo ICONE, uma incubadora brasileira de pesquisas com vasta experiência na agricultura e análise de biocombustíveis, e supervisionado pelo WWF. Programado para ser concluído no início de 2012, o estudo fará uma completa análise do ciclo de vida das emissões associadas com o combustível de fonte renovável para jatos da Amyris, incluindo mudança do uso indireto da terra e seus efeitos. Além disso, o estudo realizará uma avaliação comparativa dos combustíveis derivados da cana-de-açúcar para jatos em relação aos padrões de sustentabilidade existentes, incluindo o Bonsucro, o Roundtable on Sustainable Biofuels e o Biofuel Scorecard do BID.

“A pesquisa em parceria para o uso da cana-de-açúcar em jatos é importante para diversificar as fontes de combustíveis para aviação e fortalecer a cooperação estabelecida entre os Estados Unidos e o Brasil na área de energia renovável”, disse o Vice-Presidente de Meio Ambiente e Política de Aviação da Boeing, Billy Glover. “Com a autorização do uso do biocombustível de aviação por empresas aéreas, o entendimento e a garantia da sustentabilidade das fontes de energia que podem abastecer as cadeias de suprimentos regionais são fatores críticos e o Brasil tem um forte papel a exercer. Este projeto também expande a colaboração existente entre a Amyris, o Governo do Estado de Queensland e a Boeing.”

“No mês passado, a ASTM International criou uma força-tarefa para estabelecer especificações de produto para combustíveis de fonte renovável para jatos a partir da cana-açúcar, como o que está sendo desenvolvido pela Amyris. Temos o compromisso não somente de atender às especificações técnicas definidas para o nosso combustível para jatos, mas também de garantir que nossos produtos sejam produzidos de forma sustentável”, disse John Melo, CEO da Amyris.

“Nosso planeta não terá benefícios com um combustível que simplesmente substitua os atuais combustíveis fósseis. Este estudo nos ajudará a substituir os combustíveis fósseis com um combustível de fonte renovável para jatos que exceda os critérios técnicos e de sustentabilidade.”

“A participação neste importante estudo é mais um passo para a Embraer apoiar o desenvolvimento de combustíveis sustentáveis para a aviação”, disse Guilherme de Almeida Freire, Diretor de Estratégia e Tecnologia para o Meio Ambiente da Embraer. “O Brasil é uma rica fonte de biomassa e o desenvolvimento desta tecnologia, baseada na cana-de-açúcar, reforça a importância do crescimento sustentável da aviação para o país.”

“As mudanças climáticas estão ameaçando a biodiversidade e o hábitat de algumas espécies mais simbólicas do mundo”, disse Kevin Ogorzalek, Assessor de Programas do World Wildlife Fund. “O crescimento da produção de combustíveis de fonte renovável para jatos precisa ser feito de uma forma transparente e sustentável. Temos orgulho em contribuir com este estudo como parte de um crescente esforço internacional para reduzir as emissões de poluentes da aviação, que crescem aceleradamente, e proteger os recursos críticos dos quais todos nós dependemos.”

Sobre as empresas

A Boeing Company produz alguns dos aviões mais avançados do mundo em termos de meio ambiente e contribui diretamente para que a aviação comercial seja um dos meios de transporte mais eficientes em termos de consume de combustível. A Boeing tem projetos de cooperação com a indústria, academia e governos para reduzir ainda mais o efeito da indústria sobre o meio ambiente, por meio de soluções tecnológicas, tais como modernização do tráfego aéreo e comercialização de biocombustíveis sustentáveis com baixo nível de carbono para a aviação. Para mais informações, visite www.newairplane.com.

A Embraer S.A. é uma empresa líder na fabricação de jatos comerciais de até 120 assentos e uma das maiores exportadoras brasileiras. Com sede em São José dos Campos, no Estado de São Paulo, mantém escritórios, instalações industriais e oficinas de serviços ao cliente no Brasil, China, Estados Unidos, França, Portugal e Singapura. Fundada em 1969, a Embraer projeta, desenvolve, fabrica e vende aeronaves e sistemas para os segmentos de aviação comercial, aviação executiva e defesa e segurança. A Empresa também fornece suporte e serviços de pós-vendas a clientes em todo o mundo. Em 30 de junho de 2011, a Embraer contava com 17.194 empregados – número que não inclui funcionários das subsidiárias não-integrais – e possuía uma carteira de pedidos firmes a entregar de USD 15,8 bilhões. Para mais informações,
visite www.embraer.com.br.

O Banco InteraAmericano de Desenvolvimento (BID) é a principal fonte de financiamento
multilateral e expertise para o desenvolvimento econômico, social e institucional sustentável na América Latina e Caribe. Mais informações sobre o BID estão disponíveis em www.iadb.org.

O World Wildlife Fund (WWF) é uma organização de conservação líder no mundo, que atua em 100 países há meio século. Com o apoio de cerca de 5 milhões de membros em todo o mundo, o WWF disponibiliza soluções com base científica para preservar a diversidade e a abundância da vida na Terra, evitando a degradação do meio ambiente e combatendo as mudanças climáticas
Visite www.worldwildlife.org para saber mais.

A Amyris é uma empresa que desenvolve produtos integrados de fonte renovável. Com foco em oferecer alternativas sustentáveis para uma ampla variedade de produtos derivados do petróleo, a empresa utiliza sua plataforma industrial de biologia sintética para converter açúcares de plantas em diversas moléculas de hidrocarbonetos – substâncias de estrutura flexível que podem ser utilizados em vários produtos. A Amyris comercializa estes produtos tanto na forma de ingredientes de fonte renovável sem impacto ambiental (No Compromise®) em cosméticos, aromas e fragrâncias, polímeros, lubrificantes e produtos de consumo, como na forma combustíveis para jatos e diesel. A
Amyris Brasil Ltda., uma subsidiária da Amyris, prevê a expansão da produção no Brasil.

A Amyris também distribui combustíveis no Estdos Unidos, por meio de sua subsidiária Amyris Fuels, LLC.

Mais informações sobre a Amyris estão disponíveis em www.amyris.com.