26 de Novembro, 2014 - 08:50 ( Brasília )

Aviação

FAB - Pela sexta vez na História, um oficial de infantaria chega ao posto de brigadeiro


A manhã desta terça-feira (25) foi de comemoração para a Força Aérea Brasileira (FAB). Mais um oficial de Infantaria ascendeu ao posto de brigadeiro. Trata-se de Augusto César Amaral, que agora assume a Subchefia de Segurança e Defesa do Comando-Geral de Operações Aéreas. Ele é o sexto oficial da FAB a conquistar tal mérito. O militar substituiu o coronel Luiz Cláudio Topan, que ocupou a função interinamente por nove meses.

“A ideia é darmos continuidade ao trabalho que está sendo feito desde 2008, quando a nossa arma pôde chegar ao generalato”, afirmou o brigadeiro César. De acordo com ele, seu comando vai “procurar unir, com o apoio de todos, os rumos da Infantaria, acompanhando o crescimento da arma alinhado à modernidade”.

O novo subchefe foi promovido a brigadeiro neste 25 de novembro de 2014. Entre as atribuições já desempenhadas por César está a de gerente do Programa Forças no Esporte, do Ministério da Defesa.

A cerimônia de transmissão de cargo aconteceu no pátio do Comando Geral de Operações Aéreas (Comgar), em Brasília (DF). Na ocasião, o coronel Topan desejou sucesso ao brigadeiro e enfatizou a importância da Subchefia, que tem como missão assessorar o Comgar e coordenar atividades da Infantaria. “Nós defendemos da terra, o domínio do ar”, completou.

Modernização

A solenidade foi presidida pelo comandante geral de Operações Aéreas, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato. Em discurso, Rossato destacou a modernização da Infantaria. “Os grupos de defesa antiaérea já são realidade. Nossos batalhões estão no caminho para uma nova geração.”

A Subchefia de Segurança e Defesa é responsável por mais de 20 mil homens espalhados pelo Brasil. É considerada um dos mais altos cargos de Infantaria da FAB.

Particularidades

Militares de Infantaria da Aeronáutica atuam nos batalhões da arma, no planejamento e execução dos planos de segurança e defesa das unidades aéreas. Possuem os graus de bacharel em Ciências Militares e em Administração com ênfase em Administração Pública.

Uma das atividades desenvolvidas por oficiais infantes é o Esquadrão Aero terrestre de Salvamento (Parasar) – que atualmente também aceita militares de outras especialidades da FAB. O Parasar realiza, além de ações de busca e resgate, instruções de salto de emergência para os cadetes da Academia da Força Aérea (AFA).

Artigo Relacionado:


Oficiais-Generais exercem nova função - Quatro novos Oficiais foram promovidos (link)