25 de Setembro, 2014 - 09:00 ( Brasília )

Aviação

Coreia do Sul - Avança com o F-35A



A República da Coreia finalizou a  seleção formal da aeronave da Lockheed MartinF-35A Lightning II  para o  programa de aquisição do caça F-X, anunciando a intenção de assinar uma Letter of Offer and Acceptance (LOA), entre os governos dos  EUA e da Coréia para 40 aeronaves F-35A  versão Convencional Take Off and Landing (CTOL),  com entregas iniciais começando em 2018.
 
"Estamos honrados pela confiança que a a República da Coreia colocou no caça de quinta geração F-35 para atender seus requisitos de defesa na Península Coreana. Estamos ansiosos para produzir e entregar, no prazo e dentro do orçamento, os caças  F-35A versão Convencional Take Off and Landing (CTOL)", afirmou Orlando Carvalho, Lockheed Martin Aeronautics, vice-presidente executivo. "Esta decisão reforça e amplia a nossa parceria de segurança de longa data e realmente melhora a estabilidade regional entre os nossos maiores aliados da Ásia-Pacífico."

Na sequência de um processo de avaliação abrangente para o seu programa F-X, a República da Coreia, que anunciou a sua primeira seleção competitivado F-35 sobre os caças de  4 ª geração Boeing F-15 Silent Eagle e  Airbus Defence Eurofighter Typhoon, em março deste ano, agora torna-se o terceiro país a adquirir o F-35 via Foreign Military Sales (FMS), juntando-se a Israel e Japão, que selecionaram  oF-35A em 2010 e 2011, respectivamente.
 
O F-35 Lightning II, uma aeronave de quinta geração, combina avançada tecnologia stealth (baixa detecção),  com velocidad e eagilidade de um caça, com fused sensor information, capaz de operar em rede.

Três variantes distintas do F-35 irão substituir as aeronaves:
 
F-35A Conventional takeoff and landing (CTOL) - USAF   A/OA-10ThunderboltII e F-16 Fighting Falcon:
F-35B Short takeoff/vertical landing (STOVL)US Marine Corps:  F/ A-18 Hornet e AV-8B Harrier, e,
F-35C Carrier Variant (CV). US Navy F/ A-18  Hornet.
 
E uma variedade decaças em outros 10 países.
 
A sequência planejada de entrada em operação (Initial Operational Capability) é como segue:

Marine Corps:   julho 2015
USAF :  2016
US Navy : 2018.

 

Matérias relacionadas

O Ano Pós-Farnborough – Cifras, Desafios e Futuro

Caças: O “X” da Quest..., digo, da Geração

Ensaio sobre a eficácia de Programas F-X para Forças Aéreas de Países Emergentes

The Future of Aerial Warfare