12 de Junho, 2012 - 04:50 ( Brasília )

Armas

Nova modificação da Kalashnikov: arma do futuro?

A submetralhadora AK ou a arma automática Kalashnikov continua a predominar nas Forças Armadas da Rússia. A nova versão da AK- 12 foi apresentada há dias por projetistas na vila de Solnetchnogorsk, nas imediações de Moscou.

Os projetistas do consórcio industrial de construção de máquinas Izmash conseguiram melhorar os parâmetros da arma, tendo-a adaptado às atuais condições de combate e, ao mesmo tempo, conservado as características extraordinárias que teve sempre, comenta a notícia o redator-chefe da revista Natsionalnaya Oborona (Defesa Nacional), Igor Korotchenko, entrevistado na ocasião pela emissora Voz da Rússia.

"O novo modelo possui várias inocações tecnológicas, sendo multifuncional e preenchendo os requisitos quanto ao alcance de tiro e à elevada precisão e concentração do fogo. A nova arma será posta em serviço de todas as unidades da Forças Armadas da FR e destacamentos especiais."

A AK-12 destaca-se pela configuração pouco habitual, permitindo os seus módulos criar cerca de 20 modificações e usar cartuchos de calibre 5,45 a 7,62 mm. A arma poderá ser manejada só com uma mão, podendo ser dotada de equipamentos suplementares – uma vasta gama de miras telescópicas, telêmetros e até lança-granadas. Entre as inovações podem-se indicar ainda os canos alternados que permitem o uso de três regimes do fogo e um novo gatilho.

Segundo Igor Korotchenko, os projetistas da sofisticada arma usaram as tecnologias supermodernas na área de revestimentos e materiais. Mais de dez inovações e soluções técnicas serão aproveitadas e patenteadas no processo de criação de novos modelos da AK, constata o observador militar, Viktor Baranets.

"As nossas armas automáticas foram mais de uma vez distinguidas com prêmios internacionais. Mas foi a AK que se tornou uma lenda mundial. A versão anterior – AK-74 – conta com 50 milhões exemplares que foram comprados por 50 países. Esperamos que a AK-12 tenha um destino idêntico."

Os testes da AK-12 levados a cabo pela empresa deverão ser concluídos até os finais de 2012. Em 2013 a nova arma será submetida a provas sob a tutela governamental. Na etapa seguinte, a AK-12 entrará em serviço das Forças Armadas russas e será produzida em série.