27 de Janeiro, 2014 - 11:50 ( Brasília )

Armas

Sistema de mísseis S-500: uma arma eficaz contra mísseis de cruzeiro

O novo sistema de mísseis antiaéreos S-500 será uma resposta eficaz à aproximação da defesa antimíssil norte-americana das fronteiras da Rússia.

Oleg Nekhai

As tropas da Defesa Aeroespacial (DAE) contam receber pelo menos cinco sistemas S-500 no âmbito do programa estatal de armamentos até 2020.

Pelas suas capacidades de combate esse sistema antiaéreo será significativamente superior ao atual sistema S-400 Triumf e ao seu análogo estadunidense THAAD. Segundo informações disponíveis ao público, o alcance de detecção de alvos do S-500 será superior em 200 quilômetros ao do S-400, ou seja, cerca de 800 quilômetros. Segundo informou o comandante da Força Aérea da Rússia Viktor Bondarev, ela será capaz de cumprir missões de intercepção de mísseis táticos e de mísseis de médio alcance, assim como de alvos orbitais.

Os peritos avançam diversas suposições acerca das futuras características desse sistema superpoderoso e misterioso, mas todos são unânimes em considerar que o S-500 irá aumentar bruscamente o poder da defesa aeroespacial russa. O novo sistema poderá cumprir missões tanto da defesa antimíssil, como da defesa antiaérea, reunindo num mesmo sistema ambas as soluções, refere o editor principal da revista Vozdushno-Kosmicheskaia Oborona (Defesa Aeroespacial) Mikhail Khodarenok:

"Esse sistema permitirá eliminar mísseis balísticos de médio alcance e ogivas de mísseis balísticos intercontinentais, na sua trajetória final, com uma eficácia bastante elevada. Quanto ao equipamento do exército russo com esses mísseis, o prazo mais otimista parece ser por enquanto o ano de 2017. Será o S-500 capaz de eliminar mísseis do sistema antimíssil dos EUA e os seus elementos instalados no continente europeu? Isso seria uma tarefa bastante difícil até para o S-500, porque o míssil teria de alcançar o antimíssil do potencial adversário. Tanto um como outro voam com velocidades próximas do limite."

Assim, para alcançar o míssil interceptor, o sistema teria de ficar instalado na proximidade imediata das rampas de lançamento da defesa antimíssil. Nos últimos tempos a comunidade de peritos tem debatido bastante os trabalhos de desenvolvimento de novos tipos de armas numa série de países – as armas hipersônicas e cinéticas. Sabemos que os norte-americanos estão desenvolvendo determinadas pesquisas nessa direção. Muitos peritos pensam que o programa militar para a criação de novos tipos de armas espaciais está a decorrer nos Estados Unidos a velocidade de cruzeiro. Nesse contexto é importante saber se o sistema S-500 será capaz de combater os novos tipos de armas. Será, e com bastante eficácia, afirma Mikhail Khodarenok:

"O S-500 Triumfator-M poderá, além do mais, atingir mísseis de cruzeiro hipersônicos com velocidades de 5.500 quilômetros por hora, ou superiores. Essa tarefa não estava ao alcance das gerações anteriores de sistemas antiaéreos e este sistema será o primeiro a cumpri-la. Para isso ela tem de estar equipada com um radar extremamente potente e com um sistema informático muito avançado."

Entretanto, é de extrema importância que os desenvolvedores do sistema excluam ao máximo a intervenção humana em todas as fases de detecção, preparação do lançamento e no processo de pontaria. Isso pressupõe o mais alto grau de automatização deste sistema.

Hoje as tropas da DAE russa estão equipadas com mísseis antiaéreos de médio alcance S-300PM, com mísseis antiaéreos de grande e médio alcance S-400 Triumf, assim como sistemas combinados de artilharia e mísseis de combate de proximidade Pantsir-S. Os novíssimos S-500, que já representam os sistemas de quinta geração, permitirão à Rússia dar uma resposta eficaz às ameaças aeroespaciais do seu provável adversário. Segundo os peritos, será precisamente o sistema S-500 a desempenhar um papel de extrema importância na proteção das forças estratégicas nucleares do país contra um ataque inesperado de mísseis balísticos e de cruzeiro inimigos.

As tropas da DAE depositam grandes esperanças nesses mísseis antiaéreos perspectivos. Segundo tinha anteriormente declarado o gabinete de projetos Almaz-Antey, a empresa que desenvolveu esse sistema, o S-500 começará a ser entregue ao exército russo em 2017—2018.

Texto/Tradução: Voz da Rússia