COBERTURA ESPECIAL - Mão Amiga - Terrestre

07 de Maio, 2018 - 11:45 ( Brasília )

comunidades indígenas recebem, todo mês, a visita do Exército

Na fronteira setentrional do País.

O Exército Brasileiro, no cumprimento de sua missão constitucional, atua diuturnamente na garantia da soberania nacional nas faixas de fronteiras, no combate a ilícitos e na proteção do meio ambiente, reafirmando o profissionalismo e o compromisso para com a Pátria.

Dentro desse escopo, estão as atividades desencadeadas durante a Operação Escudo, que engloba uma série de ações, inclusive de apoio à população.

Nesse contexto, durante o mês de abril, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl), por intermédio do Comando de Fronteira Roraima/7º Batalhão de Infantaria de Selva, do 10º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva e do 12º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, realizou 16 Reconhecimentos de Fronteira (REFRON), na região dos seus seis Pelotões Especiais de Fronteira (PEF), localizados em Bonfim, Normandia, Pacaraima, Uiramutã, Surucucu e Auaris (todos municípios roraimenses).

 

Os REFRON tem por objetivos percorrer a fronteira norte do País, fiscalizando e atualizando o banco de dados da Brigada, e prestar eventuais apoios, em especial na área de saúde. Na oportunidade, em locais isolados do estado, foram visitadas várias comunidades indígenas, dentre elas, São Domingos, Hokolasimu, Camararém, Koreaupe e Kolulo.

A 1ª Bda Inf Sl, por intermédio das Leis Complementares, que amparam a sua atuação, fortalece a presença do Estado brasileiro nas mais longínquas regiões do norte do País, contribuindo para a sensação de segurança da população e impedindo ações ilícitas na faixa de fronteira roraimense.

 


Fotos:1ª Bda Inf Sl / EB


VEJA MAIS