COBERTURA ESPECIAL - Verde Brasil - Terrestre

16 de Junho, 2020 - 10:10 ( Brasília )

Comando Conjunto Príncipe da Beira apresenta resultados do primeiro mês de ações contra crimes ambientais


No dia 10 de junho, o Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB) / 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl) divulgou os resultados expressivos da Operação Verde Brasil 2, que reprime delitos ambientais em sua área de atuação, que abrange os estados de Rondônia, do Acre e o sul do Amazonas.

A operação está empregando um efetivo total de 1.014 homens e mulheres e ocorre em ambiente interagências, com o máximo de integração entre instituições federais, órgãos de segurança pública e de fiscalização, além de entidades públicas de proteção ambiental, entre eles: 17ª Bda Inf Sl, 3º e 4º Batalhões de Aviação do Exército, ALA 6, Capitania dos Portos de Porto Velho, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência, Força Nacional de Segurança Pública, Fundação Nacional do Índio, Receita Federal, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Acre, Rondônia e Amazonas, Policia Civil do Acre e do Amazonas, Departamento de Estradas de Rodagem de Rondônia, Defesa Civil de Rondônia, Acre e Amazonas, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental, Núcleo de Operações Aéreas de Rondônia, Instituto de Meio Ambiente, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, Polícia Militar Ambiental, Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Estão sendo empregados na operação mais de 144 viaturas (caminhões-tanque, prancha, baú e frigorífico, micro-ônibus, vans, caminhonetes 4x4, ambulâncias e viaturas 5 Ton), 35 embarcações, entre as quais destaca-se o Navio-Patrulha Fluvial Rondônia, subordinado ao 9º Distrito Naval, sediado em Manaus (AM) e que opera no Rio Madeira, bem como 3 aeronaves (2 Panteras do EB e um H-36 Caracal da FAB).

Resultados

Foram identificadas várias áreas de desmatamento e corte ilegal de madeira, o que resultou em 10.941,505 m³ de madeira apreendida e na aplicação de 141 multas que, somadas, totalizam R$ 33.232.318,66.

Além disso, foram realizadas apreensões de 68 embarcações, 6 balsas de garimpo, 18 caminhões, 17 semirreboques, 2 tratores, um veículo leve, uma moto, 155 kg de castanha do Brasil, 1.150 kg de pescado, 120 kg de carne silvestre, 65 animais silvestres mortos, 12,250 kg de pasta base de cocaína, 418,16 kg de minério de cassiterita, 7 mil litros de óleo diesel, 17 motosserras, um gerador, 7 motores estacionários de garimpo e 18 armas de fogo.

No contexto das operações, foram desencadeadas ações de conscientização nos distritos e nas comunidades adjacentes às bases de operações, de modo a contribuir para um maior esclarecimento e mudança de postura da população, em relação aos ilícitos ambientais. Além de aproximar o Exército Brasileiro da população, a campanha demonstra a dualidade entre as ações repressivas desencadeadas nas madeireiras da região e o viés educacional e de conscientização: “Braço Forte - Mão Amiga”.

Ao longo desse primeiro mês, o Comando Conjunto Príncipe da Beira já atuou em 31 localidades compreendidas nos estados de Rondônia, do Acre e sul do Amazonas. Cabe ressaltar que a operação segue em curso, de acordo com o Decreto Presidencial de emprego das Forças Armadas para Garantia da Lei e da Ordem, podendo ser prorrogada pelo Governo Federal.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


TOA

TOA

Última atualização 07 AGO, 17:00

MAIS LIDAS

Verde Brasil