COBERTURA ESPECIAL - Vant

27 de Dezembro, 2021 - 09:40 ( Brasília )

Drones da polícia de Israel atenderão aos locais de disparos de armas de fogo


  • A Airbotics, fabricante de veículos e sistemas de dados aéreos de Israel, juntou-se com a ShotSpotter, empresa norte-americana que desenvolve sensores acústicos, para elaborar um novo sistema;

  • Os veículos aéreos não tripulados, conhecidos como UAVs, terão um sistema de detecção de disparos;

  • O sistema é capaz de fazer missões 24 horas por dias e sete dias por semana, sem qualquer interação humana.
     

Pode parecer cena de um filme de guerra futurista, mas não é. Em breve, a polícia de Israel se utilizará de drones autônomos para chegar aos locais com ocorrência de disparos de armas de fogo. As máquinas voadoras que farão a tarefa são os 'veículos aéreos não tripulados', conhecidos pela sigla UAVs, e contarão com um sistema para detectar os tiros.

A Airobotics, empresa israelense que fabrica os veículos e sistemas de dados aéreos se juntou à ShotSpotter, companhia norte-americana, para vender a solução nos Estados Unidos, assim como implantá-la.

Há 25 anos, a ShotSpotter cria e desenvolve produtos que utilizam sensores acústicos como forma de alertar a polícia, estando presente em mais de 120 municipios dos EUA, assim como África do Sul e Caribe.

E companhia norte-americana divulgou em comunicado que o acordo a Airbotics tem como pilar a circunstância da ilegalidade das armas de fogo e tiroteios em Israel.

No site, a empresa afirma que, “entre 2017 e 2020, aproximadamente 5.200 casos de tiroteio foram abertos, com apenas 575 acusações arquivadas.”

Segundo a ShotSpotter, dois terços dos casos não tiveram acusações por não se saber que era o atirador.

Ao romper dos disparos, uma rede de sensores acústicos da companhia norte-americana detectará com coordenadas precisas e, em tempo real, transmitirá para os UAVs da Airobotic. Portanto, os drones voarão até o local dos tiros.

O sistema é capaz de fazer missões 24 horas por dias e sete dias por semana, sem qualquer interação humana. 


VEJA MAIS