COBERTURA ESPECIAL - Vant - Aviação

05 de Dezembro, 2019 - 12:20 ( Brasília )

Unidade da FAB realiza treinamentos para o uso de drones na área de Seguraça e Defesa

Inicialmente, 14 militares do Grupo de Segurança e Defesa de Canoas (RS) receberam instruções práticas e teóricas

Tenente Daniela, Tenente Elias E Tenente-Coronel Santana

O Grupo de Segurança e Defesa de Canoas (GSD-CO), sediado na Ala 3, no Rio Grande do Sul, está realizando treinamentos para o uso de drones em prol da Segurança e Defesa das Organizações Militares da Força Aérea Brasileira (FAB). Inicialmente, 14 militares do GSD-CO receberam instruções práticas e teóricas, ministradas por militares do Exército Brasileiro (EB).

"O GSD Canoas adquiriu a capacidade de monitoramento ágil e rápido, em tempo real, das áreas sensíveis e de difícil acesso, não cobertas pelas câmeras estáticas, utilizando o drone como parte integrante do sistema de vigilância eletrônica", informou o Sargento Alessandro Luiz Garlipp, integrante da Célula de Doutrina, da Seção de Operações do GSD-CO.

Popularmente conhecido como drones, as Aeronaves Remotamente Pilotada (ARP), do termo em inglês RPA (Remotely Piloted Aircraf) ou VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado), vêm sendo amplamente utilizadas pelas Forças Armadas em todo o mundo, com a missão de acompanhar, em tempo real, as operações militares, auxiliando na tomada de decisões.

No Brasil, o acelerado crescimento do uso de drones no meio civil e, consequentemente, sua interferência na aviação, tanto militar como civil, fez com que o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) criasse uma legislação (ICA 100-40, “Aeronaves não tripuladas e o acesso ao espaço aéreo brasileiro”, de 20 de novembro de 2018) regulamentando a utilização dessas aeronaves não tripuladas, evitando, assim, o uso desordenado e danoso para a aviação em geral.

"Atualmente, a equipe responsável pela operação das aeronaves remotamente pilotadas está em constante aperfeiçoamento, por meio de treinamento contínuo, com a finalidade de empregar o equipamento de forma eficiente, segura e objetiva. Além disso, estamos desenvolvendo uma doutrina de emprego e envidando esforços para a liberação de toda a documentação necessária para o emprego dos drones nas áreas de segurança, conhecidas como NO-FLY-ZONE”, informou o Comandante do GSD-CO, Tenente-Coronel de Infantaria Itamar Souza dos Reis.

GSD CANOAS Antigo Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial de Canoas, o Grupo de Segurança e Defesa da Ala 3 é responsável pelas ações de segurança das instalações militares e de Polícia da Aeronáutica, assim como das diversas Operações e Exercícios dos Comandos Superiores, com o objetivo de contribuir com a capacidade militar de proteção da Força e com a missão atribuída à Ala 3, preservando seus equipamentos, instalações e pessoal. Fotos: GSD-CO


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


TOA

TOA

Última atualização 07 AGO, 17:00

MAIS LIDAS

Vant