COBERTURA ESPECIAL - US RU OTAN - Geopolítica

23 de Fevereiro, 2022 - 11:20 ( Brasília )

Biden envia soldados para o Báltico e caças F-35s para flanco leste da OTAN


O anúncio do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, na terça-feira, de uma redistribuição de tropas na Europa inclui o envio de 800 soldados de infantaria para a região do Báltico e até oito caças F-35 para vários locais de operação ao longo do flanco leste da OTAN, disse uma autoridade norte-americana, falando sob condição de anonimato. Além disso, os Estados Unidos enviarão 32 helicópteros de ataque AH-64 Apache para a região do Báltico e para a Polônia a partir de locais na Europa. "Esse pessoal adicional está sendo reposicionado para tranquilizar nossos aliados da OTAN, deter qualquer potencial agressão contra os Estados membros da OTAN e treinar com as forças do país anfitrião", disse a autoridade de defesa de alto escalão dos EUA, acrescentando que nenhuma das novas forças vinha dos Estados Unidos.

Biden anuncia sanções que interrompem financiamento ocidental à Rússia

 

O presidente americano, Joe Biden, anunciou nesta terça-feira (22) o que ele chamou de "primeira rodada" de sanções contra a Rússia, incluindo passos para interromper o financiamento ao país, ao afirmar que Moscou iniciou uma invasão da Ucrânia.

"Estamos implementando sanções sobre a dívida soberana russa. Isto significa que interrompemos o financiamento ocidental ao governo da Rússia", disse Biden.

Moscou "não pode mais levantar fundos no Ocidente e negociar sua nova dívida nem em nossos mercados, nem nos mercados europeus", acrescentou.

As medidas também visam o VEB, o banco de desenvolvimento do Estado russo, e membros das "elites" do país e seus familiares, afirmou o presidente americano.

"Eles compartilham os ganhos corruptos das políticas do Kremlin e também devem compartilhar a dor", acrescentou.

O anúncio se seguiu ao feito mais cedo pela União Europeia de sanções próprias em um esforço coordenado do Ocidente por pressionar o presidente russo, Vladimir Putin.

Biden disse que as respostas "têm sido coordenadas estreitamente com nossos aliados e parceiros" e acrescentou: "vamos continuar a escalar as sanções se a Rússia escalar".

No entanto, a resposta de Washington não pareceu ir tão longe quanto a da União Europeia - não tão longe quanto alguns esperavam.

Biden anunciou "sanções de bloqueio total" tanto ao VEB (o banco público de desenvolvimento Vneshekonombank) quanto ao "banco militar" russo, que provavelmente significa que estas instituições terão seus ativos estrangeiros congelados e terão seu uso proibido no sistema financeiro americano.

Além disso, "a partir de amanhã e nos próximos dias também vamos impor sanções às elites russas e seus familiares".

Por fim, Biden assegurou ter "trabalhado com a Alemanha para assegurar que o Nord Stream 2 não avance".

A Alemanha anunciou nesta terça a suspensão do projeto do gasoduto Nord Stream 2, que liga o país à Rússia e que ainda não foi posto em funcionamento.

Trata-se, segundo Joe Biden, de uma "primeira rodada de sanções (...), estreitamente coordenadas com nossos aliados e parceiros".

No entanto, as penalidades afetam poucas instituições financeiras e não parecem ter cortado o país do sistema SWIFT, usado para movimentar dinheiro ao redor do globo.

Nem Biden recorreu a controles de exportação, o que poderia cortar o acesso de companhias russas a equipamentos chave de alta tecnologia e software, que alguns analistas apontavam como uma possibilidade.

"A Rússia vai pagar um preço mais alto se continuar com sua agressão, o que inclui sanções adicionais", ameaçou.


VEJA MAIS