COBERTURA ESPECIAL - TOA - Terrestre

25 de Maio, 2021 - 11:11 ( Brasília )

Operação Amazônia simula guerra de resistência em área de selva


No dia 20 de maio, foi realizada uma simulação de guerra de resistência na área da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl). A atividade integra a primeira fase da Operação Amazônia, que começou em 5 de abril, com o preparo das áreas de resistência. O disparo simulado de míssil IGLA foi uma das atividades executadas durante o adestramento realizado pelo 12º Grupo de Artilharia Antiaérea de Selva (12º GAAAe).

O míssil IGLA, com alcance de 6 km, foi utilizado para figurar o abate de uma aeronave da força invasora. Nesta ação, ocorreu uma integração da Ala 6, da Força Aérea Brasileira, em Porto Velho (RO). O Comandante Militar da Amazônia, General de Exército Theophilo, acompanhou pessoalmente a operação e explicou a primeira fase da Operação Amazônia.

“Este ano, procuramos ampliar a Operação Amazônia para praticarmos a guerra de resistência, que é uma forma diferente do combate convencional. Nesse caso, a força invasora é uma coligação de países com poderio de combate muito maior, então nós não temos condições de enfrentá-la e teríamos que fazer a guerra de guerrilha, irregular, prolongada, com desgaste, que é a guerra de resistência”.



Em Guajará-Mirim, o destacamento do 10º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva (10º GAC Sl) desencadeou a simulação do tiro com o obuseiro Oto Melara, calibre 105 mm, que tem alcance de 10 km e um raio de destruição aproximado de 30 metros. As atividades acontecem em cooperação entre civis e militares, engajamento essencial para o desenvolvimento das ações aplicadas pelos militares na operação de resistência.

O Comando de Fronteira Rondônia/6° Batalhão de Infantaria de Selva estabeleceu um posto de comando da força de resistência na região e executou a simulação de diversas emboscadas, mostrando as capacidades de planejamento, técnicas e táticas a fim de conter a força invasora.

Realizada pelo Comando Militar da Amazônia (CMA) nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima, a Operação Amazônia 2021 é o maior exercício de defesa externa realizado no CMA e é voltado para o adestramento de tropas para a proteção da Amazônia brasileira.

Fonte: Comando Militar da Amazônia

VEJA MAIS