COBERTURA ESPECIAL - TOA - Defesa

22 de Dezembro, 2020 - 10:00 ( Brasília )

Forças Armadas prestam apoio logístico em aferição de madeira ilegal apreendida



Nesta segunda-feira (21DEZ2020), militares do Comando Conjunto Norte (CCN), do Ministério da Defesa, iniciam apoio em segurança e transporte aos agentes da Polícia Federal (PF) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para realizar aferição de mais de 131 mil metros cúbicos de madeira ilegal apreendida em operação da PF, no oeste paraense.

O apoio logístico ocorre no contexto da Operação Verde Brasil 2, de combate aos crimes ambientais na região amazônica e em função da alta complexidade no acesso à mata fechada. Serão empregadas tropas do 53º Batalhão de Infantaria de Selva, subordinado à 23ª Brigada de Infantaria de Selva, além de aeronaves do 4º Batalhão de Aviação do Exército, por meio de atuação integrada entre o Comando Conjunto da Amazônia (CMA) e a PF.

A ação da Polícia Federal, que teve início com a apreensão de madeiras irregulares na divisa dos estados do Pará com o Amazonas, desarticulou cerca de 30 madeireiras, que foram autuadas realizando a comercialização ilegal de espécies florestais de reservas nativas da Amazônia Oriental.

Durante as próximas atividades, as tropas percorrerão por terra, junto aos agentes federais, os municípios paraenses de Juruti, Santarém e Itaituba, e farão sobrevoos para o alcance às localidades em meio à floresta. O Ibama irá realizar o levantamento e a medição da matéria-prima, bem como o manejo dos materiais e equipamentos de manipulação e transporte de toras e madeiras serradas.

Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pelo Ministério da Defesa. Está no escopo do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNA), conselho regulado pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União, por meio do Decreto n°10.341, de 6 de maio de 2020. A Operação teve início em 11 de maio deste ano e prosseguirá até 30 de abril de 2021.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Norte (CCjN), Comando Conjunto Amazônia (CCjA) e Comando Conjunto Oeste (CCjO). O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), da FAB, oferece suporte às ações aéreas, em caráter permanente.

Assim como na Operação Verde Brasil, ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir da capital federal. Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).


VEJA MAIS