05 de Julho, 2019 - 11:15 ( Brasília )

Terrestre

Operações na área da 5ª Região Militar serão planejadas e conduzidas pela 5ª Divisão de Exército


Todas as operações de Fiscalização de Produtos Controlados na área de responsabilidade da 5ª Região Militar (5ª RM) serão planejadas e conduzidas pela 5ª Divisão de Exército (5ª DE), braço operacional do Exército nos Estados do Paraná e Santa Catarina.

A parceria ocorreu pela preocupação com a segurança do efetivo na atividade de fiscalização, ficando o mesmo desprotegido em áreas como lojas de armas, pedreiras e rodovias.

O início da atividade conjunta foi durante a Operação Controle, no dia 18 de junho, que empregou mais de 300 militares para a fiscalização de 18 pontos situados no estado do Paraná.

A operação, coordenada pelo Comando da 5ª Divisão de Exército, teve o Comando da Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército (AD/5) como elemento de planejamento e contou com a parceria de órgãos de segurança estaduais e agências governamentais.



Irregularidades

Ao final da Operação, foram constatadas quatro irregularidades nas empresas fiscalizadas. As alterações estavam relacionadas à falta de controle do material armazenado, falhas nas condições de segurança e falta de documentação sobre o estoque de produtos controlados.

Todas as empresas irregulares foram autuadas pelas equipes de fiscalização do Exército. As equipes verificaram a documentação, as condições de segurança, o armazenamento, a comercialização e o transporte relativo à utilização de explosivos por pedreiras, ao uso de produtos químicos controlados e de blindagens, bem como armas de fogo, munições e insumos em empresas cadastradas junto ao Exército.

“A fiscalização é rotineira, ela acontece ao longo de todo o ano seguindo um plano de fiscalização, já as operações visam coibir o cometimento de ilícitos, da presença da tropa do Exército, além dos órgãos de segurança pública que sempre participam das nossas fiscalizações”, explica o Coronel Paulo Roberto Aguiar da Costa, Chefe do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 5ª Região Militar (SFPC/5).

Para o delegado Adriano Chohfi, da Delegacia de Explosivos, Armas e Munições (DEAM), esse tipo de operação em conjunto é de saldo positivo. “A Operação mostra todas as forças puxando a corda pro mesmo lado, ou seja, no combate a criminalidade”, ressaltou o delegado.



ÚLTIMAS

Terrestre

MAIS LIDAS