04 de Julho, 2019 - 11:10 ( Brasília )

Terrestre

5ª Região Militar terá primeira clínica veterinária militar dos estados do Paraná e Santa Catarina


Com a centralização de recursos e de materiais oriundos da Diretoria de Abastecimento (D Abst) a 5ª Região Militar (5ª RM) está adequando a Seção de Cães de Guerra da 5ª Companhia de Polícia do Exército (5ª Cia PE) e adaptando o local para que seja utilizado como a primeira clínica veterinária militar dos estados do Paraná e Santa Catarina.

O local terá sala de cirurgia e equipamentos de atendimento clínico. “A previsão é que já no começo do segundo semestre a clínica comece a funcionar para atender os nossos animais’, afirma o Capitão Veterinário Marcus Vinícius Ribeiro Machado, Chefe da Seção de Remonta e Veterinária.

Uma das atividades da Seção de Remonta e Veterinária é controlar o efetivo animal existente no âmbito da 5ª RM. Ao todo, são 39 cães e 10 equinos distribuídos entre a 5ª Companhia de Polícia do Exército (5ª Cia PE), 20º Batalhão de Infantaria Blindado (20º BIB), 2º Companhia de Suprimento do 5º Batalhão de Suprimento (2ª Cia Sup/5 B Sup) e Colégio Militar de Curitiba (CMC).  

Os animais são monitorados diariamente pelos veterinários das organizações militares (OM) e mensalmente pelo sistema Pegasus, que engloba desde a parte sanitária, estado nutrcional, controle de vacinas até necessidade de exames. Cabe a 5ª RM a auditagem das medidas profiláticas e sanitárias dos animais.

Cada OM emprega o animal de acordo com sua finalidade, que pode ser cão de polícia utilizado em patrulhas, cão de faro para detecção de entorpecentes e explosivos, cão de guarda de instalações e de Controle de Distúrbio Civil, utilizado em pelotões de choque. Os cavalos integram as atividades curriculares de equitação do CMC e de equoterapia.

Alimentação

A Seção de Remonta e Veterinária também é gestora do Programa de Auditoria e Segurança Alimentar (PASA) e é responsável por auditar as OM com uma lista de verificação de risco composta por 100 itens e 265 scores.

A qualidade da alimentação é verificada minuciosamente. São alimentados diariamente 16.861 militares que servem nos estados do Paraná e Santa Catarina. A equipe verifica 41 organizações militares dos dois estados.

Os objetivos do PASA são a melhoria da qualidade de alimentação na Unidade, adequação às normas sanitárias, a gestão de subsistência e a garantia da saúde do potencial humano.

Fotos: 5ª RM


ÚLTIMAS

Terrestre

MAIS LIDAS