Estágio capacita militares a atuarem em ambiente pantaneiro

Corumbá (MS) – No dia 7 de junho, após cinco semanas de instruções, 32 oficiais do Comando Militar do Oeste (CMO) concluíram o Estágio de Operações no Pantanal (EOpPan). O estágio capacita os militares para o planejamento e execução de operações no pantanal, como comandante de subunidade e de pelotão de fuzileiros. Também os habilita a ocuparem cargos e a exercerem funções no Centro de Instrução de Operações no Pantanal.

A solenidade de conclusão do estágio aconteceu no 17º Batalhão de Fronteira, e contou com as presenças do Comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Pantanal, General de Brigada Alerrandro Leal Farias, do Comandante da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, General de Brigada Abelardo Prisco de Souza Neto e demais comandantes e representantes das organizações militares do CMO.

Estágio de Operações no Pantanal

O EOpPan, conduzido pelo Centro de Instrução de Operações no Pantanal (CIOpPan), tem cinco semanas de duração, divididas em três fases. A 1ª fase, denominada Vida no Pantanal, tem as instruções voltadas para a sobrevivência em ambiente pantaneiro. Na 2ª fase, de Técnicas Especiais, são ministradas instruções de comunicações, orientação, técnicas fluviais, aeromóveis e tiro. A 3ª Fase destina-se às operações no pantanal, onde os estagiários são avaliados no planejamento e execução da infiltração, cumprimento da missão e retraimento à base de operações.

Durante o EOpPan, que é realizado duas vezes por ano, oficiais e sargentos são treinados para operar no complexo ambiente pantaneiro. Os conhecimentos são repassados aos combatentes em um dos terrenos mais desafiadores para as tropas do Exército Brasileiro, devido à planície de inundação, ao clima, aos cerca de 300 km de fronteira para proteger, dentre outros fatores que influenciam no grau de complexidade das operações nos ambientes pantaneiros.

Compartilhar:

Leia também

Inscreva-se na nossa newsletter