COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Aviação

26 de Maio, 2022 - 12:00 ( Brasília )

FAB lança primeiros satélites do Projeto Lessonia - 1

Os satélites foram comprados com o orçamento do Ministério da Defesa para auxiliar no monitoramento contínuo de áreas de interesse do Brasil

Fonte: Agência Força Aérea, por Aspirante Roberta Nunes Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Oliveira Lima

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta quarta-feira (25/05), o lançamento dos primeiros satélites do Projeto Lessonia - 1. Os dois satélites de Sensoriamento Remoto Radar (SRR), denominados Carcará I e Carcará II, foram lançados por meio do foguete Falcon 9, da SpaceX, no Centro Espacial Kennedy, em Cabo Canaveral, nos Estados Unidos (EUA). No Brasil, a operação foi acompanhada do Centro de Operações Espaciais (COPE), em Brasília (DF), com transmissão, ao vivo, pelo canal oficial da SpaceX no Youtube.

A cerimônia contou com a presença do Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, do Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, Ministros de Estado, Oficiais-Generais da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, além de outras autoridades.

As imagens captadas pelos satélites serão utilizadas em apoio ao combate ao tráfico de drogas e mineração ilegal, atualização de produtos cartográficos, determinação da navegabilidade dos rios, visualização de queimadas, monitoramento de desastres naturais, vigilância da Zona Econômica Exclusiva (ZEE) e apoio às operações de vigilância e controle das fronteiras, entre outras capacidades.

Em seu discurso, o Ministro da Defesa destacou os benefícios que esse avanço tecnológico trará ao país. "A região amazônica será uma das maiores beneficiadas com o monitoramento permanente e com maior precisão nas informações essenciais para decisões estratégicas. Destaco a dualidade do emprego desses satélites com aplicações militares e civis o que reitera a histórica contribuição das forças armadas para o desenvolvimento nacional e para o bem estar da gente brasileira.Temos que agradecer ao Presidente Bolsonaro pelo apoio irrestrito ao projeto, que agora é uma realidade e pelo amplo endosso que sempre conferiu aos programas e projetos estratégicos das Forças Armadas", ressaltou.  

O Comandante da Força Aérea Brasileira explicou que esse é um passo importante para o conhecimento e controle do nosso território. "Os satélites da ICEYE vão utilizar a tecnologia radar para monitorar o nosso território, essa tecnologia permite observar o terreno mesmo quando há uma cobertura de nuvens. São mais precisos que os satélites que fazem varredura ótica, que possuem uma leitura mais limitada, porque não “furam” as nuvens e restrigem nossa capacidade de monitorar regiões como a Amazônia", explicou.

Projeto Lessonia - 1

Consiste na aquisição de uma constelação de satélites de órbita baixa. De emprego dual, visam atender às necessidades operacionais das Forças Armadas, do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), bem como de agências governamentais. O sistema de imageamento do Projeto Lessonia utiliza um Sensor Ativo de Detecção capaz de gerar imagens de altíssima resolução, que podem ser obtidas a qualquer hora do dia ou da noite, independentemente das condições meteorológicas, pois o sinal emitido atravessa as nuvens. Dessa forma, é possível o monitoramento continuado de áreas de interesse do Brasil.

Os satélites foram contratados e adquiridos da empresa finlandesa ICEYE, em 2020, na gestão do atual Governo Federal, com recursos do orçamento do Ministério da Defesa, desenvolvidos e fabricados ao longo do ano de 2021.

O Projeto Lessonia integra o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE). Executado pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), Organização Militar da FAB, ele disponibiliza produtos duais (civil e militar) a serem utilizados de forma integrada em benefício de toda a sociedade brasileira. 

Buscando cumprir plenamente o programa estratégico de sistemas espaciais, no futuro, também está prevista a implantação de um conjunto de satélites, de fabricação nacional, para obtenção de imagens óticas, o que complementará a capacidade do Ministério da Defesa de imagear o território nacional, atendendo, assim, a todas as demandas governamentais.

Características dos satélites


 

Dimensões: 1m³

Peso: 100kg

Painéis Solares: 5

Potência: 300W


 

Fotos: Sargento Bianca Viol e Sargento Viegas - Vídeo: Sargento Ronan e Sargento Mônica / CECOMSAER


 


VEJA MAIS