COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Tecnologia

01 de Outubro, 2021 - 14:40 ( Brasília )

Exclusivo - DefesaNet resgistra Ensaio Motor S50

O ensaio de queima do motor S50 realizado com sucesso na manhã de 01OUT2021.

Nota DefesaNet

Matéria com imagens exclusivas de DefesaNet.

Para a nota da Agência Espacial Brasileira AEB acesse:

Teste do motor S50 foi um sucesso

Nelson Düring
Editor-chefe DefesaNet
Fotos de Lucas Lacaz Ruiz exclusivas para DefesaNet
Clique para expandir as imagens

 


Na manhã de 01OUT2021 o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), vinculado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, realizou o ensaio do motor S50. Constou da queima do propelente do motor S50.

O motor S50 é o propulsor do Projeto  do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM-1), onde é empregado em dois estágios e do Veículo Suborbital (VS-50) onde é empregado em um estágio.

O enssaio do motor S50, realizado, em 01OUT2021, queimou 12 toneladas de propelente sólido, em até 84 segundos.

O ensaio realizado tinha como objetivo testar três pontos principais:

1 - Velocidade de queima;
2 - Empuxo está conforme o especificado, e,
3 – Se o invólucro de produzido em material composto resistirá.

A próxima etapa é testar o VS-50 como uma etapa intermediária no desenvolvimento do VLM-1.



Motor S50 desenvolvendo máximoo empuxo.




Motor S50 desenvolvendo máximoo empuxo.




  Vista geral do teste














Missão Bernardo Sayão *


A restrição imposta à DefesaNet para a cobertura do ensaio do motor S50, não sabemos se estendido a outros órgãos, deu partida à Missão Bernardo Sayão.

O repórter fotográfico Lucas Lacaz Ruiz com o espírito desbravador do sertanista Bernardo Sayão, não mediu esforços para superar dificuldades e acessar uma posição propícia para registrar com exclusividade as fotos, que ilustram esta reportagem.

* Bernado Sayão – desbravador da Amazônia, foi o espírito impulsionador, que construiu a rodovia Belém-Brasília. Faleceu em acidente durante a construção da estrada.



O Projjeto VLM-1-VS-50

O Projeto VLM-1 tem por objetivo o desenvolvimento de um veículo destinado ao lançamento de microssatélite em órbitas baixas (LEO) equatoriais ou de reentrada, com três estágios. Os três sistemas propulsivos do VLM-1 são movidos a propelente sólido, sendo os dois primeiros estágios equipados com o propulsor S50, com 12 toneladas de propelente cada um, e um estágio orbitalizador equipado com o propulsor S44, com aproximadamente 800 kg de propelente.

O Projeto VLM-1 é um projeto binacional, desenvolvido entre o Instituto de Aeronáutica de Espaço (IAE), uma organização do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e o DLR-Moraba, uma organização pertencente ao Centro Aeroespacial Alemão (DLR). Esta parceria visa mitigar riscos e dividir os custos relacionados ao desenvolvimento de um veículo lançador.




Tendo em vista o desafio tecnológico que o desenvolvimento do VLM-1 representa, tanto para o IAE, quanto para o DLR-Moraba, o caminho adotado foi a criação de um projeto intermediário e estruturante, que fosse tecnicamente mais simples e que possibilitasse a qualificação em voo de alguns dos principais sistemas do VLM-1. Com isso, foi criado o projeto do veículo VS-50, composto por dois estágios e capaz de realizar voos suborbitais e de reentrada atmosférica.



Com isso, todos os sistemas, subsistemas e componentes desenvolvidos para o VS-50 poderão ser empregados no VLM-1 como, por exemplo, o motor S50, o sistema de atuação da tubeira móvel (TVA), as interfaces de separação, sistemas de controle de guiamento e navegação, as redes elétricas e pirotécnicas, o sistema de terminação e telemetria de voo. Além disso, o 1º voo do VS-50 permitirá testar toda a infraestrutura de lançamentos e rastreio do Centro de Lançamentos de Alcântara (CLA) a partir da Torre Móvel de Integração (TMI).
 
 

 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


PCC - Gangues

PCC - Gangues

Última atualização 19 OUT, 00:22

MAIS LIDAS

Especial Espaço